Na hora de estudar muitas pessoas perguntam qual o assunto mais cobrado da CPA 10 e CPA 20. É exatamente isso que pretendo responder neste artigo.

Vamos direto ao ponto. O assunto que mais cai nas CPAs é Fundos de investimento. Isso acontece porque as provas da CPA tem a finalidade de capacitar os profissionais na distribuição de produtos de investimento e, por isso é importante para as instituições financeiras que você saiba apresentá-los aos clientes.

O grande objetivo da prova é que você esteja apto a orientar os clientes em caso de dúvidas na hora de investir. Por isso é importante compreender o conteúdo e não somente saber qual o assunto mais cobrado da CPA 10 e CPA 20.

Como a intenção da certificação é seu aprendizado muito cuidado também ao decorar, existem conteúdos que devem ser compreendidos e não somente decorados.

Por isso, este é um tiro que pode sair pela culatra uma vez que existem questões com estudo de caso onde é necessário interpretar e analisar a melhor escolha para o cliente.

Para que você tenha uma idéia do que estou falando eu fiz um vídeo com as 5 principais pegadinhas da CPA. Tenho certeza que você vai gostar.

De forma simples o assunto mais cobrado da CPA 10 e CPA 20 são os abaixo.

Curso Online para Certificação CPA10

Conteúdo Programático CPA 10

  1. Sistema Financeiro Nacional e Participantes do Mercado (Proporção: de 5% a 10% da prova)
  2. Ética, Regulamentação e Análise do Perfil do Investidor (Proporção: de 10% a 15% da prova)
  3. Noções de Economia e Finanças (Proporção: de 10% a 15% da prova)
  4. Princípios de Investimento: Conceitos (Proporção: de 10% a 20% da prova)
  5. Fundos de Investimento (Proporção de 20 a 30% da prova)
  6. Instrumentos de Renda Variável e Renda Fixa (Proporção: de 15% a 25% da prova)
  7. Previdência Complementar Aberta: PGBL e VGBL (Proporção de 5% a 10% da prova)

Conteúdo Programático CPA 20

  1. Sistema Financiero Nacional e Participantes do Mercado (Proporção: DE 5 A 10% da prova)
  2. Compliance Legal, Ética e Análise do Perfil do Investidor (Proporção: DE 15 A 25% da prova)
  3. Princípios Básicos de Economia e Finanças (Proporção: DE 5 A 10% da prova)
  4. Instrumentos de Renda Variável, Renda Fixa e Derivativos (Proporção: DE 17 A 25% da prova)
  5. Fundos de Investimento (Proporção: DE 18 A 25% da prova)
  6. Previdência Complementar: VGBL e PGBL (Proporção: DE 5 A 10% da prova)
  7. Mensuração e Gestão de Performance e Riscos (Proporção: DE 10 A 20% da prova)

Atenção Especial

Existem alguns temas que fazem parte assunto mais cobrado da CPA 10 e CPA 20 que merecem atenção especial. Veja:

Aspectos Gerais de Fundos de Investimento

  • Estrutura de Cotas: Os fundos de investimento são divididos em cotas, ou seja, funcionam como um sistema de condomínio. Você não compra um fundo e sim uma participação em um fundo de investimento. Quando você investe em um fundo de investimento o seu dinheiro é convertido em cotas, as quais podem valorizar ou desvalorizar.
  • Volume de Recursos: O principal objetivo dos fundos de investimento é elevar o poder de negociação com o maior volume de recursos. Com uma quantidade de recursos muito maior é possível ter acesso a investimentos que os pequenos investidores não tem acesso.
  • Prazo de Cotização: Até que seu investimento seja devidamente alocado no fundo leva certo tempo. Esse período é chamado de Prazo de Cotização, isso nada mais é que o tempo necessário para transformar a aplicação em cotas.
  • Prazo de Liquidação e Resgate: Quando falamos de prazo de liquidação, estamos estipulando os dias necessários para transformar a sua cota, em dinheiro novamente. Já na hora que estamos falando de prazo de resgate, estamos avaliando o tempo necessário para a cota virar dinheiro e entrar em sua conta, o que pode variar de muito de fundo para fundo.

Tipos de Fundos de Investimento

Outro tópico que figura entre assunto mais cobrado da CPA 10 e CPA 20 são os tipos de fundos de investimento. São eles:

  • Fundos de curto prazo: Estes fundos devem aplicar seus recursos exclusivamente em títulos públicos federais com vencimento em no máximo 365 dias, além de possuirem prazo médio dos títulos inferior a 60 dias.
  • Fundos referenciados: Esse tipo de fundo tem um indexador de referência e devem conter esta denominação em seu nome. Um exemplo são os fundos DI.
  • Fundos de renda Fixa: São os mais tradicionais. Geralmente esses fundos possuem taxa administrativa mais em conta próximas de 1% ao ano e investem exclusivamente em renda fixa.
  • Fundos de ações: Para ser considerado um fundo de ações é necessário que o fundo tenha no mínimo 67% de seu patrimônio alocado em ações, o restante dos recursos podem ser alocados temporariamente em aplicações de renda fixa.
  • Fundos multimercado: Como o nome já diz investem em produtos de diferentes mercados. Na maioria das vezes esses fundos têm em suas carteiras a predominância de investimentos em renda fixa mas com exposição a renda variável tanto em mercado interno como mercado externo.

Curso online para Certificação CPA20

Tributação de Fundos de Investimento

Dentre os assuntos relacionados a fundos de investimento o terceiro assunto que costuma cair em todas as provas é quanto a tributação. Via de regra os fundos de investimento seguem a tabela regressiva de imposto de renda para investimentos em renda fixa.

A única exceção se aplica aos fundos de ações. Neste tipo de fundo a tributação é de 15% sobre o lucro independente do período de aplicação.

Muito cuidado com o imposto de renda come cotas.