Com a grande quantidade de certificações financeiras disponíveis no mercado, fica difícil saber onde concentrar os esforços. Isso porque a variedade e falta de conhecimento de cada uma delas, pode confundir. É por isso que estamos aqui hoje! Vamos esclarecer as diferenças entre a CPA-10, CPA-20 e a CEA, todas certificações fornecidas pela Anbima, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais. 

O que é CPA?

CPA significa Certificação Profissional Anbima. A associação é um órgão independente do governo criado em 2019 por meio da união entre a Associação Nacional de Bancos de Investimento (ANBID) e a Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA), instituições que já atuavam no mercado há mais de 40 anos.

Atualmente, a  ANBIMA representa as instituições financeiras como administradoras, corretoras e bancos, e possui mais de 340 associados em todo território nacional. A entidade atua também como autorreguladora e utiliza diversos códigos de regulação e melhores práticas.

O que é CPA-10?
 

CPA-10 é a Certificação Profissional Anbima – Série 10. Essa certificação surgiu como uma forma de garantir uma formação adequada para trabalhar no mercado financeiro. 

Assim, a certificação funciona como uma espécie de atestado que o profissional é qualificado e tem conhecimento para lidar com o dinheiro dos clientes, garantindo mais segurança aos potenciais investidores. 

Por isso, ela é indicada aos profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento

Para quem é indicada a CPA-10?

A CPA-10 é destinada aos profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento em agências bancárias ou plataformas de atendimento.

Como é a prova?

A prova contém 50 questões com duração de 2 horas e é realizado em ambiente computadorizado. Para conquistar a aprovação, o candidato precisa ter ao menos 70% de acertos. Não há nenhum pré-requisito para conquistar a certificação e a data e horário do exame podem ser escolhidos pelo próprio candidato. 

Qual conteúdo cai na prova?

Todas as provas são elaboradas pela Anbima e são sobre tópicos relevantes do mercado financeiro. Confira abaixo os principais módulos de conteúdo e o percentual em que cada assunto aparece nas provas.

Sistema Financeiro Nacional e Participantes: (5 a 10% da prova)

Nesse módulo você aprende sobre quem participa do mercado, quem regula e quem executa. Aqui, você tem uma noção de como é estruturado o mercado financeiro, os tipos de instituições e como cada uma incorpora o sistema financeiro nacional. 

Ética, Regulamento e API: (15 a 20% da prova)

O módulo fala sobre os métodos de ética dentro de uma instituição, a partir dos regulamentos da ANBIMA. Também tem conteúdo sobre métodos de prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ao tráfico. E sobre a identificação do perfil de investidor do cliente. 

Noções de Economia e Finanças: (5 a 10% da prova)

Fala sobre leis e conceitos econômicos, sobre taxas e indexadores utilizados no mercado financeiro brasileiro, sistemas de capitalização e mercados do mundo da finanças.

Princípios de Investimentos: (10 a 20% da prova)

Aqui você tem o beabá dos investimentos, você aprende como recomendar investimentos, rentabilidades dos produtos, riscos existentes e finanças pessoais.

Fundos de investimento: (20 a 30% da prova)

Neste módulo você estudará os tipos de fundos, funções desempenhadas, tributação e conceitos do mercado.

Instrumentos de renda fixa e renda variável (15 a 25% da prova):

No penúltimo módulo você aprende os conceitos, produtos de renda fixa e renda variável, tributação, códigos de regulamentos ANBIMA e processo de suitability.

Previdência Complementar Aberta: VGBL e PGBL (5 a 10% da prova):

Aqui você aprende os conceitos sobre previdência privada e social, características, tipos de planos e tributação.

Como faço a inscrição?

A inscrição pode ser feita diretamente pelo profissional através do site da Anbima. Após a inscrição, você pode escolher ainda a forma de pagamento, podendo ser por cartão de crédito ou boleto bancário. Assim que o pagamento for confirmado, você receberá um e-mail para agendar a prova. 

Qual o valor da CPA-10?

Em 2021, o valor da prova da Anbima para associados é de R$ 284 e para não-associados é de R$ 342.

O que é CPA-20?

Essa é a certificação indicada para quem trabalha com venda de produtos de investimentos e manutenção de carteiras de alguns setores de alta renda. Assim, a CPA-20, criada pela Anbima, serve para validar esse conhecimento e reconhecer oficialmente esses profissionais.

Com ela, você pode atuar com clientes de alta renda, private banking, corporate e investidores institucionais. Além disso, pode trabalhar em agências bancárias e plataformas de atendimento. E tem mais: se você tiver a CPA-20, pode exercer as mesmas funções da CPA-10.

Para quem é indicada a CPA-20?

A CPA-20 é destinada aos profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento para clientes dos segmentos varejo alta renda, private, corporate e investidores institucionais em agências bancárias ou em plataformas de atendimento.

Como é a prova?

A prova possui 60 questões de múltipla escolha e é necessário ter 70% de aproveitamento para ser aprovado no exame CPA-20. A prova tem duração de 2 horas e 30 minutos. A data e local são decididas pelo candidato. Ao todo, são 7 módulos de conteúdo, que desvendaremos a seguir:

Qual conteúdo cai na prova?

Os conteúdos são todos relacionados a conhecimentos específicos do mercado financeiro.

  1. Sistema Financeiro Nacional e Participantes (5 a 10% – 3 à 6 questões): O módulo fala sobre quem participa do mercado, quem regula, quem executa, os tipos de instituições e como cada uma incorpora o sistema financeiro nacional.
  2. Compliance Legal, Ética e Análise Do Perfil Do Investidor (15 a 20%  – 9 a 15 questões): Fala sobre os métodos de ética dentro de uma instituição, a partir dos regulamentos da ANBIMA. Nesse tópico, também tem conteúdo sobre os métodos impeditivos à lavagem de dinheiro e financiamento ao tráfico; e análise de cliente como forma de proteger o SFN.
  3. Noções de Economia e Finanças (10 a 15%  – 5 a 8%  – 3 a 5 questões):Fala sobre as políticas econômicas e conceitos econômicos, sobre taxas e indexadores utilizados no mercado financeiro brasileiro, sistemas de capitalização e mercados do mundo da finanças.
  4. Instrumentos de Renda Variável, Renda Fixa e Derivativos (17 a 25% – 10 à 15 questões): Fala sobre os produtos de investimento de renda fixa, variável e derivativos, além de conhecimento sobre suas características e tributação de cada um.
  5. Fundos de investimento (20 a 30%  – 10 a 15 questões):Tipos de fundos, funções desempenhadas, tributação, regulação e conceitos do mercado.
  6. Previdência complementar aberta (5 a 10%  – 3 a 6 questões): Conceitos sobre previdência privada e social, características, tipos de planos e tributação.
  7. Mensuração e Gestão de Performance e Riscos (10 a 20%  – 6 a 12 questões): Conceitos sobre probabilidade, risco x retorno nos investimentos, análise de performance e mensuração de riscos sobre os produtos investidos.

Como faço a inscrição?

A inscrição pode ser feita diretamente pelo profissional através do site da Anbima. Após a inscrição, você pode escolher ainda a forma de pagamento, podendo ser por cartão de crédito ou boleto bancário. Assim que o pagamento for confirmado, você receberá um e-mail para agendar a prova.

Qual o valor da CPA-20?

Em 2021, o valor da prova da Anbima para associados é de R$ 448 e para não-associados é de R$ 537.

Qual a diferença entre CPA-20 e CEA?

A CPA-10 é voltada para os profissionais que desejam atuar na venda de produtos financeiros de investimento. Já a CPA-20 pode ser vista como uma certificação superior, pois permite que o profissional exerça as mesmas atividades da CPA-10 e ainda possibilita sua atuação na manutenção da carteira de investimentos de clientes pessoas físicas ou jurídicas nos segmentos de Alta Renda, Private, Corporate e Investidores Institucionais.

Se o profissional optar pela certificação CEA, no entanto, estará habilitado para exercer todas as atividades relacionadas á CPA-10 e CPA-20, tornando-se, assim, um especialista em investimentos.

Além disso, você precisa ter em mente que os principais diferenciais das certificações estão relacionados a:  prova, o conteúdo e o atendimento – para que se utiliza.

  • Tempo para realizar a prova:
    • CPA 20 – 2 horas e 30 minutos;
    • CEA – 3 horas e 30 minutos.
  • Número de questões:
    • CPA 20 – 60 questões;
    • CEA – 70 questões.

Você pode observar, por exemplo, que na CEA há um aumento de 10 questões a mais do que na CPA 20. 

A taxa para a realização da prova também é uma das diferenças entre a CPA-20 e CEA.* Valores base de 2021. 

  • Taxa de inscrição para candidato vinculado à Instituição Associada Anbima:
  • CPA 20 – R$ 448,00;
  • CEA – R$ 749,00.
  • Taxa de inscrição para candidato não vinculado à Instituição Associada Anbima:
    • CPA 20 – R$ 537,00;
    • CEA – R$ 899,00.

O conteúdo das provas muda de uma para a outra, em relação principalmente à profundidade da abordagem do conteúdo. E também há os tão temidos cálculos. Portanto, tudo o que se cobra na certificação CPA-20 é cobrado na CEA. Porém, além destes, a CEA possui alguns conteúdos e especificações a mais:

  • Conteúdos a mais na CEA:
  • Acordo de Basiléia;
  • Cupom Cambial;
  • Índices de bolsas do exterior;
  • Descontos;
  • Duration de Macaulay;
  • Yield to Maturity;
  • Duration Modificada;
  • Rating;
  • Tesouro Americano;
  • Global Bonds;
  • Seleção de Carteiras e Modelo de Markowitz;
  • CAPM – Capital Asset Pricing Model;
  • Planejamento Financeiro;
  • Relacionamento com o cliente;
  • Desenvolvimento de recomendações;
  • Planejamento de Investimentos.

Outro grande diferencial é em relação as atividades que cada um podem exercer. Se liga só:  

  • CPA 20 possibilita a distribuição de produtos de investimento no segmento de alta renda;
  • CEA habilita os profissionais a assessorar gerentes de contas de clientes PFs em investimentos, podendo também indicar produtos de investimentos. Podem, possuir o registro como consultor de valores mobiliários (Deliberação CVM 783).

As certificações tem validade?

Sim, é importante fazermos primeiro uma diferenciação entre o significado da palavra certificado e aprovado pela Anbima. Segundo o entendimento da instituição, profissional certificado é aquele aprovado no exame e que trabalha em uma instituição que segue o Código de Certificação da ANBIMA. Já o profissional certificado, é aquele que foi aprovado no exame, mas não tem vínculo com uma instituição que segue o Código.

O Profissional Certificado pela CPA-10, CPA-20 e CEA que tiver sua condição alterada para Profissional Aprovado terá o prazo de vencimento de sua certificação alterado automaticamente para 3 anos, contados a partir da data de desligamento comunicada à ANBIMA, respeitado o prazo máximo de 5 anos.

O Profissional Aprovado pela CPA-10, CPA-20 e CEA que tiver sua condição alterada para Profissional Certificado terá o prazo de vencimento de sua certificação alterado automaticamente para 5 anos, contados a partir da data da aprovação no exame ou da conclusão do procedimento de atualização, conforme o caso, respeitados o prazo máximo de 5 anos.

Qual a diferença entre CPA-10 e CPA-20 na prática?

As provas destas certificações são diferentes em alguns aspectos que você precisa ter atenção:

  • Tempo para realizar a prova:
    • CPA 10 – 2 horas;
    • CPA 20 – 2 horas e 30 minutos.
  • Número de questões:
    • CPA 10 – 50 questões;
    • CPA 20 – 60 questões.

A taxa para a realização da prova também é uma das diferenças entre a CPA 10 e CPA 20.

  • Taxa de inscrição para candidato vinculado à Instituição Associada Anbima:
    • CPA 10 – R$ 284,00;
    • CPA 20 – R$ 342,00
  • Taxa de inscrição para candidato não vinculado à Instituição Associada Anbima:
    • CPA 10 – R$ 448;
    • CPA 20 – R$ 537;

*Valores referente ao ano de 2021.

O conteúdo das provas muda da CPA-10 para a CPA-20. Mas, atenção: tudo o que se cobra na certificação CPA-10 é cobrado na CPA-20. Porém, além destes, a CPA 20 possui cerca de 11 conteúdos a mais.

  • PREVIC
  • Controles Internos
  • Finanças Comportamentais
    • Heurísticas
  • Política Fiscal
  • Política Monetária
  • Certificado de Operações Estruturadas (COE)
  • Letras Financeiras (LFs)
  • Mercado de Derivativos
    • Mercado de Swap
    • Mercado a Termo
    • Mercado de Opções
    • Mercado Futuro
  • Estatística
  • Gestão de Risco
  • ETF – Exchange Traded Fund
  • Fundo de Investimento Imobiliário.

Outro grande diferencial é em relação as atividades que cada um podem exercer. Se liga só:  

  • CPA 10 vai habilitar profissionais que trabalham basicamente em bancos, plataformas e corretoras com a distribuição de produtos de investimento no segmento de varejo;
  • CPA 20 possibilita estes profissionais, contudo, será com a distribuição de produtos de investimento no segmento de alta renda.

Qual fazer, CPA-10 ou CPA-20?

Eu gosto de falar das certificações financeiras como se elas fossem degraus. Nessa metáfora da escada, a CPA-10 seria o primeiro degrau. Ou seja: normalmente, ela é a porta de entrada para a carreira bancária. Você pode optar por ela ou também pelos degraus seguintes se quiser: CPA-20 ou até CEA, por exemplo.

O que acontece é o seguinte: essa escolha vai depender de qual é o seu momento atual. Quem está trocando de área e não tem conhecimento prévio sobre a carreira bancária, por exemplo, pode começar pela CPA-10. 

A insegurança também é um motivo para começar pela CPA-10. Isso porque muita gente inicia a carreira sem ter um background sólido na área. Dessa forma, partir direto para a CPA-20 parece um passo arriscado. A prova também é uma opção para quem mora em cidades pequenas. Essas regiões menores normalmente oferecem menos concorrência. 

Por tudo isso, eu repito: se você está iniciando ou ainda está almejando a carreira bancária, a CPA-10 pode ser o seu ponto de partida. Não se abale com a ideia de dar pequenos primeiros passos se for preciso. Um passo é sempre um passo, não importa o seu tamanho. O importante é não ter medo de começar.

Na metáfora da escada, a CPA-20 está um degrau acima da CPA-10. Pense nessa certificação como um upgrade.Se você já está dentro de uma instituição financeira, ela colabora para que você conquiste um cargo de nível acima da CPA-10. É importante lembrar que, obviamente, cada instituição tem sua política de promoções, bem como sua própria hierarquia. Mesmo assim, as certificações ajudam a categorizar as funções.

A CPA-20 te proporciona a chance de trabalhar com clientes de alta renda. Ela é bastante procurada por quem já tem conhecimento prévio sobre a área e alguma segurança no conteúdo da prova. É  por esse motivo, inclusive, que há quem opte por conquistar a CPA-20 por primeiro, sem passar pela CPA-10.

Quando se trata de carreira financeira, não há como dizer que determinada decisão é certa ou errada. O que existe é você, o seu background profissional,  os seus planos para o futuro e a cidade onde você mora. É a partir disso que você toma a decisão que te parece mais adequada.

Se a carreira financeira está nos seus planos para o futuro, o que importa é você começar a se preparar para ela. Seja com a CPA-10 ou a CPA-20, dar seus primeiros passos nesse mundo é, afinal, o mais importante.

Como estudar para as provas da CPA-10 e CPA-20?

Você pode estudar através de apostilas, simulados e até mesmo através de todo o conteúdo gratuito que disponibilizamos nas nossas redes sociais. Caso queira acelerar sua aprovação, indicamos que você estude através dos nossos cursos.

Qual o jeito mais rápido de conseguir sua aprovação?

O jeito mais rápido de estudar para as provas de certificação, é com a TopInvest. Dessa forma, em 15 dias você fica apto para fazer a prova da CPA-10 e em 20 dias para a prova da CPA-20.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!