Indicadores Econômicos são levantamentos estatísticos que indicam a atual situação de determinada área, num determinado prazo ou tempo estimado. Funcionam como termômetros econômicos que determinam se o país ou região está se expandindo ou se contraindo economicamente.

Estes índices ou indicadores são calculados periodicamente (via de regra mensalmente) tanto pela iniciativa privada quanto por agências governamentais.

Sem sombras de dúvida os principais indicadores conhecidos pelos brasileiros e o mais importante, caem na sua prova são: PIB, IGP-M, IPCA e a TR.

Esses indicadores são importantes para o Mercado Financeiro, Mercado Internacional, mas também para as estratégias do governo. Pois são mensurados por órgãos públicos e órgãos privados.

Vejamos abaixo mais sobre cada um dos Indicadores Econômicos:

PIB (Produto Interno Bruto)

Com ele é possível medir a evolução de riquezas de uma determinada região (país, estado, ou cidade). É a soma de todos os bens e serviços finais produzidos durante um determinado período, desconsiderando valores dos bens intermediários utilizados no seu processo de produção.

Por isso, temos a fórmula de encontrar o PIB:

PIB = C + I + G + NX

Onde:

  • C = Consumo das famílias
  • I = Investimentos das empresas
  • G = Gastos do Governos
  • NX = Exportações Líquidas (Exportações – Importações)

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo)

O aumento generalizado dos preços tem o nome de inflação, o que significa a desvalorização da moeda local e a perda de poder aquisitivo. A diminuição generalizada dos preços tem o nome de deflação, que significa a valorização da moeda local e o ganho de poder aquisitivo.

Este índice é oficial de inflação do Brasil, calculado pelo IBGE. Serve de parâmetro ao CMN para definir as metas de inflação. E para o BACEN manter o controle com políticas monetárias ou fiscais.

Ele é calculado a partir do consumo das famílias que ganham entre 1 a 40 salários mínimos na regiões metropolitanas das cidades de SP, RJ, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, BH, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Goiânia.

Esse cálculo é realizado mês a mês, pois, o Conselho Monetário Nacional entende que ter um IPCA em alta e sob controle é importante para o crescimento da economia. Por isso se controla com os cálculos frequentes.

O IPCA em alta, é igual a maior demanda de produto. Como também baixa taxa de desemprego.

IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado)

Calculado pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV) calcula a oscilação dos preços para os setores de atacado e da construção. É o indicador de confiança dado ao mercado privado, sendo utilizado como indexador de contratos.

O IGP-M é muito importante para a economia brasileira, pois é composto por outros 3 indicadores:

  • 60% do Índice de Preços por Atacado (IPA)
  • 30% do Índice de Preços ao Consumidor (IPC)
  • 10% do Índice Nacional de Custo de Construção (INCC)

Curso Online para Certificação CPA10

TR (Taxa Referencial)

Criada nos anos 90, a TR possui como objetivo combater a inflação no país. Ela é uma taxa derivada da TBF (Taxa Básica Financeira). Já a TBF é uma média ponderada das taxas médias das LTNs, com vencimentos imediatamente anterior e posterior ao prazo de um mês. Tendo um fator multiplicativo fixado em 0,93. 

A fórmula para o seu cálculo é:

Onde:

  • TR = Taxa Referencial
  • TBF = Taxa Básica Financeira
  • R = Fator Dedutível
Mapa Mental Conceitos de Economia, Infografico Conceitos de Economia
Para fazer o download clique com o botão direito e, salvar como…

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!