Se você planeja investir na caderneta de poupança ou tem um título de capitalização com certeza você já ouviu falar da TR, a chamada Taxa Referencial.

Mas afinal, para que diabos server a TR? Onde utiliza-se a taxa referencial?

Para que foi criada e para que serve a TR?

A Taxa Referencial foi criada pelo presidente Fernando Collor de Mello (no final da década de 90) com a intenção de combater a hiperinflação. Se este é um termo novo para você, basicamente é uma palavra que designa a inflação fora de controle.

E, vale lembrar que na época da criação desta taxa nosso pais estava com os índices de inflação (IPCA) acusando uma elevação dos preços em um único ano valores ultrapassaram os 2.400%.

Você pode saber mais sobre o valor do dinheiro e a inflação e mais detalhes sobre a situação do Brasil nesta época em nosso artigo específico.

Desde a sua criação, a taxa é calculada e divulgada diariamente pelo BACEN, o Banco Central do Brasil e tem como finalidade ser mais um indicador da inflação e é utilizado para correção monetária da Caderneta de Poupança, dos Títulos de Capitalização e também do saldo do FGTS.

Atualmente a Taxa referencial ainda é uma taxa de reajuste. Porém nos dias atuais seu foco é outro sendo utilizada no calculo de rentabilidade de alguns investimentos como a poupança.

Como calcular a TR

Bom inicialmente você deve saber que você não precisa calcular a taxa referencial uma vez que ela já é calculada e disponibilizada diariamente pelo BACEN. Em todo caso a fórmula é a seguinte:

TR = 100 x [ ((1 + TBF)/R) – 1]

A TBF, ou seja, a taxa básica financeira tem a mesma taxa das LTNs (Letras do Tesouro Nacional) ao mês. Em seguida multiplicamos por 0,93, ou seja,

TBF = LTN*0,93

e

R = (a + b) x TBF

Sendo que  a sempre vai ser igual  1,005 e B depende da TBF que é divulgado pelo BACEN.

Vale lembrar que a TR pode ser igual a 0 (zero), mas nunca pode ser negativa.

Caso você observe na tabela abaixo pode observar que desde setembro de 2017 a TR está zerada, mas nunca negativa. Este efeito se deve a queda da taxa de juros básica da economia a chamada SELIC Meta. E consequentemente a TR acompanhou esta trajetória.

TR - Taxa Referencial 2017 e 2018
TR – Taxa Referencial 2017 e 2018

Por fim, vale lembrar que a remuneração da poupança quanto a SELIC encontra-se abaixo de 8,50% ao ano é de 70% da SELIC mais a correção da Taxa Referencial.

Quer trabalhar no mercado financeiro?

Um dos segredos para encontrar uma boa vaga no mercado financeiro é possuir as certificações da Anbima CPA 10 e CPA 20. Veja como podemos ajudar a realizar seu sonho: