Nos artigos anteriores tratamos sobre as diferentes óticas de análise da rentabilidade.

Compreender corretamente o conceito de rentabilidade nos investimentos é importante não somente para a CPA10 ou CPA20 mas sim para realizar investimentos inteligentes que lhe auxiliem na construção da sua riqueza.

A principal forma de realizar esta análise é através do conceito de Rentabilidade Bruta x Rentabilidade Líquida.

A compreensão deste conceito para realizar investimentos inteligentes não irá lhe deixar rico do dia para a noite.

Irá, porém, lhe auxiliar a se aproveitar da magia dos juros compostos que segundo Albert Einstein é a maior invenção da humanidade.

Quanto mais cedo aplicar este conceito em seus investimentos, maior será o montante do seu patrimônio.

Rentabilidade Bruta

Para auferir a rentabilidade bruta de qualquer investimento, não há segredo.

Fundos de renda fixa, fundos de ações, CDB… todas estas aplicações são obrigadas a divulgar a sua rentabilidade diariamente de acordo com o código de melhores práticas da Anbima.

A rentabilidade bruta, porém, é aparente. Não se trata da rentabilidade real do investimento.

Quando o investidor analisa apenas a rentabilidade bruta, não são levados em consideração redutores importantes como a tributação ou mesmo a inflação sobre o investimento.

Rentabilidade Líquida

A rentabilidade líquida irá mostrar o ganho real de uma aplicação.
Para obtermos a rentabilidade líquida, são descontados todos os custos do investimento, os impostos e a inflação.

Desta forma obteremos o ganho real da aplicação.

Com a finalidade de facilitar a compreensão, vamos supor que um investidor está diante de uma oportunidade de investimentos em um CDB pré-fixado com rentabilidade de 14,25% para o prazo de 12 meses. A Rentabilidade Bruta, é a exposta na oferta do produto, ou seja, os 14,25% ao ano.

Para obtermos a rentabilidade líquida deste investimento, precisamos descontar o imposto de renda em uma alíquota de 17,50% (tabela regressiva vigente para aplicações acima de um ano e inferior a dois anos).Supondo que a aplicação seja de R$ 10.000,00 teríamos a situação abaixo:

  • Valor original Investimento R$ 10.000,00
  • Rentabilidade Período R$ 11.425,00
  • Imposto de Renda R$ 249,38

Descontado o valor do imposto de renda, nossa aplicação traria um resultado líquido de R$ 11.175,62. Com o resgate do CDB líquido do IR a rentabilidade do investimento passaria a 11,75%.

Para obtermos a rentabilidade real ou rentabilidade líquida de um investimento, ainda é necessário descontarmos a inflação. O IGP-M acumulado dos últimos 12 meses é de 11,50%. Passamos então a seguinte situação:

Curso Online para Certificação CPA10

  • Valor Original do Investimento R$ 10.000,00
  • Correção Monetária (Inflação) R$ 1.150,00

Continuando o nosso cálculo da rentabilidade líquida o valor real de nossa aplicação passaria de R$ 11.425,00 de Rentabilidade Bruta para apenas R$ 10.025,62 de Rentabilidade Líquida. Em termos percentuais o ganho real desta aplicação é de apenas 0,25% em um ano. Veja o cálculo simplificado abaixo:

  • Valor original Investimento R$ 10.000,00
  • Rentabilidade Período R$ 11.425,00
  • Imposto de Renda – R$ 249,38
  • Inflação do Período – R$ 1.150,00

Valor Líquido do Investimento R$ 10.025,62

Rentabilidade Bruta x Rentabilidade Líquida

Como está a rentabilidade líquida de seus investimentos?

Você realmente está ganhando dinheiro? Caso o conteúdo sobre Rentabilidade Bruta x Rentabilidade Líquida não tenha ficado claro, fique a vontade para deixar sua dúvida nos comentários e iremos responder o mais breve possível.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!