Junto do Imposto de Renda, o IOF é um dos tributos que acabam incidindo na hora do resgate de grande parte das aplicações.

Grande parte dos fundos sofrem incidência de IOF, sendo de longo prazo ou curto, renda fixa ou variável.

Como funciona?

IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras)
IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras)

Caso o investidor compre cotas de algum fundo e permaneça no mesmo, menos do que um mês (30 dias) poderá haver retenção de IOF na hora do resgate. Similar ao Imposto de Renda.

A retenção é feita em cima do rendimento auferido naquele período. Ou seja, se o investimento em questão gerou prejuízo, não haverá incidência de impostos.

Mas, obtendo mesmo que um centavo de lucro poderá haver a retenção dos impostos supracitados.

Alíquotas

As alíquotas praticadas pelo IOF podem até assustar alguns investidores, porem, como mencionado anteriormente são retidas em cima dos rendimentos auferidos. O valor investido está a salvo!

Segue tabela com as alíquotas do IOF…

IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras)
IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras)

Caso o investidor resolva sacar o valor investido após um dia, a retenção poderá chegar aos 96%!

Sem duvidas, o IOF funciona como um imposto que inibe resgates antes dos 30 primeiros dias. Se o investidor resolver resgatar a quantia aplicada após os 30 primeiros dias, não haverá mais incidência.

Em outras palavras, esse imposto serve para desestimular o cotista a se desfazer de sua aplicação antes desse período.

Já vi cooperativas de credito, tomarem a iniciativa de não fornecerem aos seus investidores os rendimentos nos primeiros 30 dias da aplicação.

Havendo o resgate antes dos 30 dias, o cliente retirava a quantia sem remuneração alguma. Pratica que de certo ponto, acaba sendo mais radical que o IOF.

Já que estamos falando de fundos e investimento em aplicações de renda fixa, vou fazer uma breve indicação de leitura…

O livro: O Jeito de Warren Buffett de Investir , do autor; Robert Hagstrom. Conhece Warren Buffett?

Segundo a Forbes, esse pacato cidadão americano,] possui a segunda maior fortuna do mundo! Com patrimônio avaliado em mais de 75 bilhões de dólares!

Ele conseguiu isso tudo, através dos investimentos. Iniciando sua jornada no mercado de ações aos 11 anos de idade!

Realmente, um prodígio o garoto! Sua persistência, e perseverança com os investimentos fizeram que antes dos 30 anos, já alcançasse o seu primeiro milhão de dólares, chegando aos seus 86 anos, como segundo homem mais rico do planeta.

Comprando o livro, o leitor vai conhecer um pouco das ideias fantásticas do oraculo de Omaha!

O que fazer para driblar o IOF?

Quando investir, ou escolher sua aplicação, fique ciente da incidência de tal imposto. Logico produtos de renda fixa, acabam tendo mais chances de sofrerem com o IOF.

Isso ocorre devido ao rendimento periódico, que em muitas vezes pode ser diário. Assim, quando você for resgatar mesmo que uma parcela da aplicação vai acabar tendo que pagar uma parcela de seus rendimentos em IOF e IR.

Curso Online para Certificação CPA10

Caso sua aplicação, esteja derretendo, vamos dizer… Em algum fundo cambial ou de ações, então não é preciso se preocupar com o IOF e tão pouco sobre o IR.

Vale lembrar que o IOF não é exclusividade dos fundos, sendo retido em outras formas de renda fixa.

Principalmente quando falamos em CDB com liquidez diária. Enfim caro investidor, não existe almoço de graça no mercado.

Ao optar por uma aplicação, leve em consideração a tabela com as alíquotas que podem incidir de IOF, e dessa maneira se programa para eventuais resgates antes dos 30 dias.

Ou simplesmente espero o tempo passar, fique com o seu rendimento, e depois fala os resgates necessários.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!