Ao analisar uma empresa, temos que conhecer um pouco de contabilidade. O conhecimento contábil é essencial, uma vez que será preciso entender o balancete da companhia em questão.

Balancete, contabilidade, pode soar meio estranho, e novo para alguns leitores. A contabilidade é imperdível para todas as empresas, sem exceção.

Até a pessoa física, que seria eu, você, e todos os brasileiros, precisam entender o mínimo de contabilidade, pelo menos, para fazer o imposto de renda.

Mas, nesse artigo vamos focar mesmo, nas empresas, o que seria então o balancete?

É o nome dado a um relatório que as contabilidades podem formular, a partir de qualquer período.

De um mês, trimestral, anual. Tendo em mãos tal relatório, o usuário poderá visualizar diversas informações.

O caixa, saldo de contas bancarias, aplicações financeiros, total do imobilizado, valores das dividas, os saldos de salários a pagar, entre varias outras informações.

Dentre elas, o valor do patrimônio líquido. Mas, o que seria o patrimônio líquido da empresa?

Antes de dar continuidade com o artigo, vou fazer a seguinte sugestão de leitura; Contabilidade Para Iniciantes. Uma Visao Prática E Abrangente Em Linguagem Acessivel A Estudantes, do autor; Antônio Fernando Coelho.

Nessa obra, você, caro leitor, poderá agregar um pouco mais conhecimento sobre contabilidade por meio de uma leitura bem agradável e mais acessível.

Patrimônio líquido

Patrimônio Líquido e Índice de Endividamento
Patrimônio Líquido e Índice de Endividamento

É a diferença entre o total do ativo, menos o passivo. A partir dessa conta, simples de subtração, você conhecerá o valor total do patrimônio liquido.

Isso acontece devido a uma regra básica na contabilidade. O valor do ativo e do passivo mais o patrimônio líquido tem que ser iguais.

Ou seja, não pode haver diferença. Agora a duvida, provavelmente é, quais contas entram no PL?

Quando constituímos uma empresa, temos que fazer a integralização do capital social. Esse capital pode ser informa de qualquer coisa (que seja mensurável), exemplo; Carro, Imóvel, Dinheiro, mercadorias, etc…

Vamos supor que dinheiro tenha sido a forma escolhida para integralizar. Então os sócios, colocam um valor equivalente à participação na empresa.

Digamos que o valor de integralização total da empresa seja de R$: 10.000,00. Isso significa que o total que os sócios precisam colocar na empresa, logo de inicio, é de R$: 10.000,00.

Os dois sócios, então colocam o valor, mas seguindo o contrato social, que diz, que o sócio “um” tem participação de 70% na empresa, e com isso, precisa integralizar 70% das cotas da sociedade. Já o sócio “dois”, possui os outros 30%, e precisa integralizar o mesmo, em espécie.

Assim sendo, ambos cumprem a obrigação, e integralizam o valor. Essa quantia vai para a conta bancaria da empresa, ou o caixa, em contrapartida o valor fica registrado no PL.

Outra regra da contabilidade, todo debito, precisa de um credito. Não lançamos um valor no ativo, sem ter uma contrapartida.

Quando uma empresa registra lucro, ou prejuízo, esses valores também são lançados no PL, já a contrapartida, é um lançamento, contrario aos saldos das contas de despesa e receita.

Curso Online para Certificação CPA10

Exemplo, o normal de uma empresa, é terminar o ano, com saldo na conta de receita a credito, na conta de despesa a debito.

Encerrando o período, é apurado o resultado da empresa. Se ela obteve lucro então haverá um saldo maior de credito (receita). Apurando prejuízo, saldo maior a debito (Despesas e custos).

A contrapartida nesse encerramento vai parar no PL. Se for lucro, haverá um lançamento a debito, se for prejuízo, um lançamento a credito.

Índice de Endividamento

Tanto para investidores quanto para empresários, o índice de endividamento de uma empresa pode ser muito importante.

O calculo é bem simples, e pode ser feito de maneira bem rápido. Será necessário ter o balancete da companhia em questão.

Pegando o total do ativo, que representa os bens da empresa, e dividir pelo valor do total do passivo. No caso, o passivo de curto prazo e o de longo prazo. Não some a isso o valor do PL.

A conta ficaria assim: Passivo de Curto Prazo + Passivo de Longo Prazo/ Ativo

Se o resultado ao final dessa conta, for menor do que um. É porque a empresa em questão, tecnicamente, possui valor suficiente para cobrir todas suas obrigações, caso, isso fosse necessário.

Lembrando que essa conta é sobre o índice de endividamento geral.