Todos os CDBs sem exceção possuem incidência de imposto de renda, e dependendo do tempo que o valor ficar depositado, o IOF também pode aparecer.

Nesse artigo vou tratar desses dois impostos, e de como amenizar a incidência de ambos.

IOF – Imposto sobre Operações Financeiras

Se o investidor resgatar o CDB em menos de 30 dias depois da aplicação, poderá sofrer com a incidência do IOF.

Esse imposto federal é colocado para desestimular o resgate precoce das aplicações. Quando isso ocorre, os bancos podem acabar sofrendo redução de liquidez.

Fato que pode ocasionar problemas no cotidiano bancário, caso haja mais resgates de curto prazo.

O IOF incide somente sobre o rendimento auferido no período. Ou seja, se você aplicou mil reais, e quinze dias depois observou um ganho de cinco reais, o IOF vai incidir em cima dos cinco reais.

Tributação Regressiva

Da mesma forma que acontece com o imposto de renda, quanto mais tempo você passar aplicado em um CDB menor será a incidência do IOF.

Sugiro então, que o investidor tente ao máximo ficar ao menos 31 dias com o dinheiro aplicado. Dessa forma, você ficara isento do IOF, mas ainda terá que arcar com o imposto de renda.

Por se tratar de poucos dias o IOF não é um grande vilão dos investimentos. Realmente, ele funciona como um desestimulante para resgatar valores no curto prazo.

Segue tabela com os dias e as alíquotas praticadas pelo imposto.

Tabela Regressiva IOF
Tabela Regressiva IOF

Definitivamente, resgatar o investimento antes da primeira semana pode acabar prejudicando boa parte do rendimento auferido.

Da para notar, que o IOF sem duvidas funciona para estimular o investimento de médio e longo prazo.

Fato que acredito ser algo benéfico para todos os investidores. Muitas pessoas acabam recorrendo a tais aplicações sem ter o mínimo de planejamento, ou mesmo sem conhecer tal tributação.

Imposto de renda no CDB

A contribuição que boa parte dos investimentos acaba tendo. Nos produtos de renda fixa são poucos que não sofrem retenção de IR na fonte.

Podemos listar aqui as LCI, LCA, CRI e debentures incentivadas. Basicamente todas as outras formas de aplicação possuem retenção de IR.

Temos ainda os produtos de renda variável, mas por se tratar de distribuições de lucros e coisas do gênero também estão isentas de IR.

Enfim, nos CDBs, LC, RDB e outras aplicações possuem o imposto de renda aparecendo na hora do resgate.

CDB Mapa Mental
CDB Mapa Mental

Resgatando o CDB

Boa parte dos bancos de varejo oferecem CDB com rendimento progressivo, enquanto o imposto de renda retido é regressivo.

Essa forma de rentabilidade e tributação acaba beneficiando aqueles clientes que ficam mais tempo aplicados

Exemplo; Depois de dois meses aplicados em um CDB você teria somente a rentabilidade de 78,5% do DI, e a incidência de IR de 22,5% sobre o ganho.

Tabela Regressiva de IR Aplicação de Renda Fixa
Tabela Regressiva de IR Aplicação de Renda Fixa

Em um mesmo produto porem passando mais tempo aplicado, o ciente poderia ter uma rentabilidade ainda melhor.

Passando 3 anos, desde a aplicação em um mesmo CDB, o cliente poderia estar contando com uma alíquota de 95% do DI e 15% de IR.

Ou seja, levando em consideração o DI de 12% ao ano, no primeiro exemplo; o investidor estaria recebendo aproximadamente 9,42% de rentabilidade anual.

Já no segundo exemplo, esse alíquota poderia ser de 11,40%! Bem mais alta.

Agora vem o IR retido;

Imaginando que em ambos os exemplos o cliente tenha investido mil reais, no primeiro ele teria um resultado bruto de aproximadamente R$: 1.015,00.

Com a retenção de IR, o valor liquido passaria para R$: 1.012,10!

Curso Online para Certificação CPA10

No segundo exemplo, o ganho bruto equivalente há dois meses seria de R$: 1.019,00.

Com a retenção de IR esse valor passaria a ser de R$: 1.016,00!

Uma diferença de aproximadamente 4 reais! Ou seja, uma diferença de aproximadamente 30%!

Vale a pena ficar mais tempo aplicado, não é mesmo?

Estudando para uma certificação financeira? Venha participar do nosso grupo no Telegram. Temos grupos para todas certificações financeiras. Basta clicar aqui.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!