CEA - Certificação Especialista de Investimentos

Risco de Liquidez

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O Risco de Liquidez é definido pela possibilidade de perda de capital e pela incapacidade de liquidar determinado ativo em tempo razoável sem perda de valor. Este risco surge da dificuldade de encontrar potenciais compradores ao ativo em um prazo hábil sem a necessidade de conceder um grande desconto.

Nos investimentos existem determinados tipos de ativos que sempre apresentam uma liquidez menor. Geralmente os ativos que apresentam baixa liquidez, ou risco de liquidez são ativos de alto valor unitário. Um exemplo de caso são os imóveis ou mesmo grandes máquinas industriais.

Gerenciando o Risco de Liquidez

Como a maioria dos riscos, o risco de liquidez pode ser gerenciado e reduzido. Para facilitar a sua compreensão, vamos utilizar o exemplo de um investimento no mercado imobiliário no valor de R$1.000.000,00 (um milhão de reais).

Exemplo de gerenciamento de risco:

O investidor “João da Silva” possui um milhão em moeda corrente nacional para investimento em imóveis. Para realizar o investimento com o menor risco de liquidez possível, João da Silva questiona seu consultor qual seria a melhor opção. A aquisição de 10 (dez) pequenos kitinets com valor unitário de cem mil reais cada, ou uma sala comercial térrea no valor de um milhão.

Curso Online para Certificação CPA10

O objetivo de retorno é a rentabilidade de 0,70% ao mês através da locação destes imóveis. Qual escolha você faria? Qual das opções tem o menor risco de liquidez, os dez kitinets ou a sala comercial? A resposta é muito simples. A melhor opção são os dez kitinets pois eles oferecem um risco de liquidez dez vezes menor, tanto na situação da locação como em uma eventual necessidade de venda dos imóveis.

O kitinet por possuir um valor unitário menor, tanto em valor de locação como de revenda tem uma facilidade muito maior de locação ou venda. Outro ponto que conta a favor da opção pelos kitinets é que nesta opção o risco está diluído em 10 diferentes imóveis, é possível inclusive adquiri-los em locais diferentes da cidade minimizando ainda mais o risco.

Causas

Bem, o risco de liquidez pode ser causado por diversos motivos como por exemplo, ninguém se interessar em comprar um determinado ativo. Dependendo do mercado pode ser por não saber onde negociar  tal ativo ou mesmo que ninguém se interesse por um determinado ativo. Também podem existir diversas causas como por exemplo, queda na classificação de crédito, saídas de caixas repentinas e inesperadas ou algum outro evento que faça com que as contrapartes evitem a sua negociação.

Também pode estar relacionado com o risco de mercado ou risco de crédito, mas lembre-se pode haver risco de crédito ou risco de mercado e não haver risco de liquidez. Como o risco de liquidez normalmente está associado ao risco de mercado ou ao risco de credito, se torna difícil separara-los.

Outra coisa interessante de se saber é que o risco de liquidez de uma empresa pode ser gerado pelo risco de liquidez presente no mercado que ela atua.

Ocorrências  mais comuns do risco de liquidez

O risco de liquidez é bem mais comum em mercados abrangentes e de baixo volume. Por isso é de suma importância sua avaliação para quem quer comprar ou manter uma vez que isso afeta a sua capacidade de negociação.

Curso Online para Certificação CPA10

O risco de liquidez também é comum para pessoas físicas. Por exemplo, a pessoa compra uma casa para investir sem ter feito uma reserva financeira antes e, por algum motivo precisa do dinheiro em um caso de vida ou morte. O que acontece? A pessoa é forçada a vender o imóvel por um preço inferior ao da compra.

Atenção, não confunda risco de liquidez com preço.

Métricas

Infelizmente não existem métricas para calcular o este risco.

Fluxo de caixa

Uma coisa que você deve fazer com muita atenção é analizar o seu fluxo de caixa. Se este ficar negativo é importante verificar saídas com antecedência para não se fazer necessária a venda de ativos de baixa liquidez.

Por isso, lembre-se de que antes de investir no longo prazo é importante criar uma reserva de emergência.

Ficou com alguma duvida sobre o assunto tratado neste artigo? Deixe nos comentários e caso tenha gostado do artigo compartilhe com seus colegas de trabalho e seus amigos.

Estudando para uma certificação financeira? Venha participar do nosso grupo no Telegram. Temos grupos para todas certificações financeiras. Basta clicar aqui.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *