Antes tarde do que nunca! Não importa a sua idade, ou a do seu cliente: se ainda não começou a investir, sempre há tempo. Essa, inclusive, é uma dúvida comum: começar a investir agora vale a pena, mesmo quando eu deveria ter começado antes? Vale, sim! .

Como começar a investir do zero?

Primeiramente, é preciso mudar a forma como o dinheiro é visto. É necessário, antes de tudo, entender que ele pode render, independente da quantia inicial disponível.

Após isso, alguns passos são fundamentais para começar a investir do zero:

  • Organizar as finanças;
  • Mapear ganhos e gastos;
  • Construir uma reserva de emergência;
  • Conhecer os melhores investimentos para iniciantes;
  • Começar a investir!

É muito importante, aliás, que nenhuma dessas etapas seja deixada para trás. Afinal, são elas que protegem o patrimônio do investidor.

Qual o melhor investimento para iniciantes?

Geralmente, quem é iniciante é, também, de perfil conservador. Ou seja, uma pessoa que deseja começar pequeno, sem correr muitos riscos. Por isso, as melhores opções de investimento para iniciantes são:

1. Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título público de renda fixa. Você o encontra, aliás, no site do Tesouro Direto. A sua rentabilidade é pós-fixada e acompanha a variação da taxa Selic, como o seu nome indica. O valor mínimo de investimento varia diariamente, mesmo assim, em geral é possível começar a investir com menos de R$100.

2. Tesouro IPCA

Este também tem um nome que já o define. Ou seja, é atrelado ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), além de uma taxa pré-fixada. Por essa razão, é um investimento que sempre vai trazer retornos reais. Em outras palavras, o seu poder aquisitivo, no futuro, está protegido.

3. LCI e LCA

Ambas são letras de câmbio – a primeira sobre investimentos, a segunda sobre o setor agrícola. Ao investir nelas, você está emprestando dinheiro ao banco. No fim, você terá esse dinheiro de volta, com uma rentabilidade que pode ser pré-fixada, pós-fixada ou híbrida.

Na pré-fixada, você investe já sabendo quanto vai receber ao final do período. Na pós-fixada, o valor exato só é mostrado na hora de retirar o dinheiro.

4. Fundos de investimento

Em um fundo de investimento, vários investidores se reúnem para aplicar em um título. Aqui, temos um gestor da carteira de investimento, que será o responsável por aplicar esse dinheiro dos investidores.

Como há um responsável por tomar as melhores decisões sobre o investimento, é uma excelente opção para iniciantes que ainda não compreendem muito bem esse mercado.

5. Ações

Normalmente, as ações são recomendadas para quem tem um perfil menos conserador, já que elas não são investimentos de renda fixa. Contudo, mesmo quem está começando pode ter suas próprias ações.

A dica aqui é começar aos poucos. Ao investir em ações, você perceberá que não precisa, necessariamente, começar gastando muito dinheiro. Assim, você pode sentir melhor o terreno. Antes de investir, faça uma pesquisa minuciosa sobre se a empresa escolhida tem ações que valem (ou não) a pena.

6. CDB e RDB

Aqui, temos mais dois investimentos que existem para que os bancos captem recursos para financiar suas atividades. Com o CDB, você tem mais liquidez. Ou seja, tem a liberdade de vender seu título antes do prazo. Já com o RDB, você só pode retirar o seu dinheiro após o vencimento do período combinado – do contrário, você pode perder dinheiro.

Estes também ofertam opções pré-fixadas ou pós-fixadas. Na primeira, seu rendimento está atrelado a uma taxa informada no início da operação. No segundo, por sua vez, a rentabilidade se baseia em alguma taxa de referência, geralmente o CDI.

Qual é o melhor investimento para quem tem pouco dinheiro?

Olha só que beleza: todas as opções acima se enquadram nesse perfil. Afinal, é possível comprar títulos por quantias bem pequenas de dinheiro.

Assim, basta que você, ou o seu cliente, encontre a opção que mais se adequa. Outra dica é que você invista em mais de um título. Afinal, não devemos deixar todos os ovos em uma mesma cesta, certo?

Qual a melhor plataforma de investimento para iniciantes?

Uma maravilha da tecnologia é que hoje existem muitas plataformas de investimentos para iniciantes. Com elas, temos interfaces mais intuitivas e simples. Ou seja: o que antes parecia um mistério extremamente complicado, agora é acessível a qualquer pessoa, mesmo que esta não tenha grandes noções de economia e finanças.

Algumas dessas plataformas são:

Dicas de investimento para iniciantes

No começo, alguns passos são importantes para manter a segurança de um investidor, e torná-lo mais confortável com esse mercado:

  • Entender bem a diferença entre renda fixa e renda variável;
  • Estabelecer objetivos a curto, médio e longo prazo;
  • Ter plena consciência de sua situação financeira atual;
  • Ficar atento à liquidez dos títulos;
  • Aprender a acompanhar o mercado financeiro e suas oscilações;
  • Pesquisar muito bem cada empresa antes de investir em ações;
  • Diversificar a carteira de investimentos.

Onde aprender mais sobre o mercado financeiro?

O mercado financeiro é uma fonte inesgotável de estudos, seja para um investidor, ou para um profissional desse nicho. Por isso, os estudos devem ser constantes. Para continuar a sua jornada nesse assunto, os melhores investimentos para iniciantes, você pode conhecer nossos cursos de desenvolvimento profissional e preparatórios para as certificações. Além disso, fique ligado também no nosso canal do YouTube!

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!