Nesta série especial sobre investimento em tesouro direto já falei bastante risco, liquidez e a diferença entre títulos públicos e privados.

Só que com todo esse conteúdo eu presumi que você já tinha certo conhecimento prévio sobre o tesouro e nunca expliquei sobre as vantagens de investir no tesouro direto (que por sinal são muitas).

1 – Tributação

A tributação dos investimentos em tesouro direto é super simples. O imposto de renda é tributado apenas sobre o lucro do investimento e é retido na fonte (assim como o IOF que é cobrado se você resgatar antes de 30 dias).

Assim como os demais investimentos em renda fixa a tabela de imposto de renda é regressiva. Isso significa que a tributação máxima começa em 22,50% e chega até 15% após dois anos de investimento, ou seja, quanto mais tempo você deixar o dinheiro investido menor será a mordida do leão. 

Veja a tabela de tributação abaixo:

Vale lembrar que a tributação só ocorre no momento de resgate do título e aqui não há a existência do imposto de renda come cotas que tanto prejudica a rentabilidade dos fundos de investimento de renda fixa.

2 – Diversificação

Todo mundo já está careca de saber que devemos diversificar nossos investimentos. É aquela velha máxima de “não colocar todos os ovos na mesma cesta”.

Uma das vantagens de investir no tesouro direto é que você pode efetuar uma diversificação interna. Isso mesmo. Temos três tipos de títulos diferentes:

Além da diversificação entre tipos, existem também títulos de curto prazo, médio prazo e longo prazo. Desta forma é possível montar uma sólida carteira de investimentos em renda fixa.

É possível com uma mescla de títulos atender aos objetivos do investidor e o prazo de investimento.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

3 – Acessibilidade

É impossível bater a acessibilidade da caderneta de poupança. Mas o tesouro direto é extremamente acessível e com certeza ocupa o segundo lugar nesta classificação.

Você pode investir em títulos públicos (com uma rentabilidade muito superior a poupança) com aplicações a partir de R$30,00.

Além dessa acessibilidade, muitas corretoras não cobram taxas para o investimento em títulos públicos através do tesouro direto. Nesse caso são cobrados apenas os 0,3% ao ano pela B3 (a bolsa de valores).

Se você ainda não tem uma conta em corretora de valores, vai adorar este material onde te ajudo a escolher uma corretora de valores ideal para você.

4 – Liquidez

O tesouro direto garante a recompra do seu investimento pelo Tesouro Nacional, ou seja, você não precisa se preocupar em não conseguir resgatar o investimento. Por isso podemos dizer que investir em títulos públicos não traz risco de liquidez.

A recompra de títulos ocorre diariamente das 9h às 18h nos dias de semana e o dia inteiro no final de semana.

CUIDADO, lembre-se que o pedido demora um dia para ser processado e que a compra é feita pelo preço de mercado e não pelo preço de compra ou preço na curva de juros.

5 – Comodidade

Comprar, vender ou programar operações no Tesouro Direto é uma tarefa bem simples. 

Você pode fazer isso da sua casa ou mesmo da rua com o novo app do tesouro direto ou da sua corretora de valores. Tem como ser mais fácil do que realizar investimentos pelo aplicativo?

6 – Transparência

Investir no tesouro é uma atividade que possui muita transparência. Afinal, todos os títulos são registrados pela B3 no CPF do comprador (investidor). Fora que há um mundo de informações no site do tesouro, aqui na série especial sobre tesouro direto da TopInvest e diversos outros blogs de finanças e investimentos.

Além disso no Tesouro Direto é possível mudar de instituição financeira sem expor a sua aplicação a riscos ou alterar a sua rentabilidade. Você precisa apenas fazer seu cadastro junto ao CEI (Canal Eletrônico do Investidor) onde você pode ver todas as informações referentes a sua aplicação.

7 – Baixo Risco

O Tesouro direto é 100% garantido pelo Tesouro Nacional e por isso possui baixíssimo risco. É sem sombra de dúvida o investimento mais seguro que há no Brasil.

Para você ter um ideia os maiores investidores do Tesouro Direto são os bancos e os fundos de pensão. Isso significa que se o Tesouro der calote todas as instituições financeiras em território nacional irão a falência, ou seja, você não estará a salvo em nenhum investimento em território nacional.

Outro detalhe é que o governo tem o poder de “imprimir” mais dinheiro para pagar a dívida.

Como você viu, as vantagens de investir no tesouro direto são imensas principalmente ao montar uma carteira de investimentos de renda fixa a longo prazo. Somente através do Tesouro direto é possível adquirir títulos que garantem uma rentabilidade real de 6% a. ano.

Muito cuidado para não confundir rentabilidade real com rentabilidade nominal.

A rentabilidade real é o seu ganho real acima da inflação, enquanto a rentabilidade nominal ou aparente não leva em consideração a perda do poder de compra pela inflação.