Finanças e Investimentos

Títulos Pré Fixados com Cupom e Sem Cupom

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

No capítulo anterior falamos sobre o que é o Cupom de juros. A partir de agora começaremos a especificar um pouco mais sobre os títulos disponíveis no mercado para negociação e neste capitulo trataremos mais especificamente sobre os Títulos Pré Fixados com Cupom e Sem Cupom.

Os títulos pré-fixados são aqueles que têm o valor de remuneração definido no momento da compra. São investimentos de fácil compreensão o que torna fácil calcular a sua rentabilidade. Estes títulos pré-fixados podem ser do tipo com cupom ou sem cupom.

Na terminologia atual são chamados de Tesouro Pré-Fixado que não possuem o pagamento semestral de juros (antiga LTN) e o Tesouro Pré-Fixado com juros semestrais (NTN-F), ou seja, com cupom.

Quando falamos em títulos pré-fixados você precisa saber que na sua data de vencimento a cotação deste título será obrigatoriamente de R$ 1.000,00. Desta forma, o rendimento (remuneração de juros) é definido pela diferença entre o valor de venda subtraindo-se o valor de compra e os custos operacionais.

Ps. Antes de prosseguirmos é importante lembrar que para investir é necessária a contratação de uma corretora de valores (veja como escolher) credenciada para realizar a formalização da compra e venda dos títulos.

Tesouro Pré-Fixado (LTN)

De forma geral estes títulos são recomendados para momentos em que se acredita na estabilidade e ou queda da inflação e das taxas de juros do Brasil. Também são recomendados a investidores que preferem a segurança de saber já no momento da compra a rentabilidade nominal (total) do título na data do vencimento.

Aqui mais uma vez é importante reiterar que a rentabilidade só é garantida se o investidor mantiver o título até o vencimento. Mais adiante trataremos de forma mais detalhada sobre a precificação dos títulos.

No site do tesouro direto você encontra estes títulos a venda com a denominação de Tesouro Pré-Fixado 20xx conforme você pode observar na imagem abaixo.

Tesouro Pré-Fixado

Na imagem acima retirada diretamente do site do Tesouro Direto temos quatro informações importantes.

  • Nome do Título: A primeira informação disponível é o “Título” que nada mais é o nome do ativo financeiro. Uma vez que estamos tratando do Tesouro Pré-Fixado a sua nominação é uma variação de Tesouro Pré-Fixado 20xx onde o XX representa o ano do seu vencimento;
  • Vencimento: A informação do vencimento representa de forma exata a data em que o título irá vencer alcançando o seu valor de R$ 1.000,00 e será liquidado devolvendo ao investidor o capital aplicado somado dos juros descontando-se o imposto de renda, as taxas da corretora se houverem e a taxa de administração da B3;
  • Taxa de Rendimento: Quando tratamos do tesouro pré-fixado a taxa de rendimento exposta no quadro acima representa a rentabilidade que o investidor irá obter comprando o título neste momento e o segurando até a data de vencimento. Perceba que quanto maior o vencimento, maior será a remuneração do título;
  • Preço Unitário: O preço unitário conhecido na gíria do mercado como PU é a cotação do título (valor de compra) neste momento. Como vimos no artigo sobre qual o valor mínimo para investir no tesouro direto que é possível investir em frações de 1% do tesouro direto respeitando-se o valor mínimo de R$ 30,00;

O tesouro pré-fixado não paga juros semestrais e são uma boa forma de rentabilizar um capital que você dispõe hoje e precisará apenas em uma data futura. Suponhamos que você deseja comprar um imóvel na planta que custa R$ 500.000,00 e você tenha todo o valor neste momento.

Como o imóvel ainda está em construção e você deseja reduzir o risco de pagar pelo imóvel e a construtora não entregá-lo é possível dar uma entrada de R$ 150.000,00 e alocar o restante do recurso em um título do Tesouro PreFixado para vencimento em 3 anos (prazo médio de construção) com o Tesouro Prefixado 2021 garantindo uma rentabilidade de 9,75% ao ano para os seus R$ 350.000,00.

Esta é uma estratégia inteligente uma vez que reduz o risco da construção e você remunera seu capital fazendo o imóvel custar mais barato.

Continuando nosso artigo sobre Títulos Pré Fixados com Cupom e Sem Cupom vamos aos títulos com juros semestrais.

Tesouro Pré-Fixado com Juros Semestrais (NTN-F)

O segundo tipo de título público pré-fixado são as NTN-F que agora são chamados de tesouro prefixado com juros semestrais. Os títulos com juros semestrais também irão valer R$ 1.000,00 na sua data de vencimento. A diferença básica é o pagamento de juros em parcelas a cada seis meses no valor de R$ 48,80. Este valor corresponde ao rendimento de R$ 1 mil sob uma taxa de 10% ao ano (convencionada pela tesouro) de forma semestral. Em juros compostos 4,88% ao semestre é equivalente a 10% ao ano.

Vale salientar que o valor final dos títulos pré-fixados com cupom na data do vencimento sempre será o mesmo: R$ 1.000,00. Assim, o retorno do investimento será de R$ 1.000,00 menos o valor da compra e demais taxas, independente da variação da taxa de juros e outros indicadores econômicos.

Uma observação interessante é que os títulos prefixados com juros semestrais tem vencimentos mais longos do que aqueles que não apresentam esse fluxo de caixa. No momento em que escrevo o título mais longo sem juros semestrais é para 2025 enquanto com juros semestrais vai até 2029.

O recebimento semestral de juros pode ser interessante para os investidores que venham a precisar de dinheiro antes do vencimento ou que preferem reaplicar os juros em outros investimentos.

Para o tesouro prefixado com os juros semestrais temos o mesmo quadro.

tesouro prefixado com juros semestrais

Vejamos agoras os riscos dos Títulos Pré Fixados com Cupom e Sem Cupom.

Riscos dos títulos Pré-fixados

Os investimentos em tesouro direto são os mais seguros em relação ao risco de crédito.

Isso significa que tanto nos Títulos Pré Fixados com Cupom e Sem Cupom o risco de o governo federal dar calote e você não receber é muito próximo a zero, o que torna este o investimento mais seguro no Brasil.

Porém os investimentos em renda fixa pré-fixada apresentam o risco de mercado em relação a variação da taxa de juros.

Vamos supor a seguinte situação. Você compra hoje um título do tesouro IPCA que rende  o IPCA + 5%ao ano e, neste momento a taxa SELIC está em 10% ao ano. Na próxima reunião do COPOM a taxa SELIC é alterada para 11% ao ano e agora os títulos IPCA e a inflação está em  5%, o seu titulo estará rendendo menos que a SELIC o que tornaria o Tesouro selic mais interessante

Em contrapartida o movimento contrário pode ser muito favorável ao seu investimento. Suponhamos que você comprou o tesouro pré-fixado a uma taxa de 10% ao ano com a SELIC em 8% ao ano. Se na próxima reunião do COPOM a taxa for alterada para 7% o seu título passará a ser muito interessante aos olhos do mercado o que irá elevar o preço do título.

Essa oscilação na taxa de juros irá acarretar na variação no PU (Preço Unitário) do título, assunto que veremos mais a frente.

Quanto esta variação, se o investidor mantiver o ativo até o seu vencimento não terá muita importância uma vez que podemos analisar a precificação na curva de juros.

Porém se o investidor não pretende manter o título até o vencimento torna possível a utilização de estratégias de especulação.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Replies to “Títulos Pré Fixados com Cupom e Sem Cupom”

Quais são os riscos dos Títulos Públicos Federais? - TopInvest Educa...

[…] a letra B de Brasil – outra dica! – desta forma, serão NTN-B e a NTN-B Principal, que possuem cupom semestral e pagam somente lá no […]

geraldo bromberger

Não entendi o porque das taxas (oferecidas) de rendimento em % a.a., são diferentes nos vários vencimentos, e se o cupon pago e’ sempre R$ 48,80, ou segue conforme a taxa pactuada no momento da compra.
Faltou também um esclarecimento objetivo se os juros que serão pagos ao final, aonde estão contabilizados para o conhecimento do portdor

grato

Kleber Stumpf

Oi Geraldo, tudo bem?

Os juros na verdade não são diferentes e sim equivalentes. Como tratamos de juros compostos é necessário fazer o cálculo de equivalência de taxas e não da proporcionalidade. Eu tenho um material que falo sobre a diferença entre taxas proporcionais e taxas equivalentes. Os 10% ao ano de taxa paga em cupom é equivalente a 4,88% ao semestre.

Quanto aos demais juros além do cupom eles são acumulados e pagos ao vencimento. Mais a frente nesta série especial sobre o tesouro direto vou criar um material específico ensinando a calcular o valor do título, o que deixará muito mais fácil você compreender os cupom de juros.

😉

Qualquer coisa só me chamar.

Conheça nosso curso de finanças pessoais.

Visite meu canal no YouTube!

Curta nossa página no facebook e não esqueça de compartilhar nosso conteúdo para que possamos continuar com a educação financeira gratuita.

Um abraço,
Kléber Stumpf