Risco de Imagem e Risco Legal, qual a diferença?

Existem muitos tipos de riscos em qualquer negócio. Existe o risco de mercado, por exemplo. Há, também, o risco de liquidez, os riscos de crédito, os riscos operacionais, o risco de conjuntura, o risco de imagem, o risco legal… Uma infinidade de riscos.

Você provavelmente já ouviu falar deles, mas neste artigo abordaremos os últimos dois: Risco de Imagem e Risco Legal.

O que é risco legal?

Primeiramente, você já deve saber o que é risco. Em poucas palavras, é a probabilidade de algo não sair conforme o esperado, de dar errado.

No que se trata do risco legal, é tudo aquilo que não pode ser executado de acordo com um contrato. Veja alguns exemplos:

  • Documentação insuficiente;
  • Falta dos poderes dos representantes;
  • Insuficiência de garantias;
  • Descumprimento de norma jurídica;
  • Princípio da legalidade.

O que podemos citar como risco legal?

Existe um sem-fim de exemplos que eu poderia trazer aqui para falar de risco legal. O risco de fraude, por exemplo, pode existir em um investimento que não tem sua segurança garantida por nenhuma instituição.

Há também o risco litigioso. Este, portanto, pode ser quando uma propriedade intelectual é violada. Contudo, há várias formas desse risco se manifestar.

Em suma, um risco legal é qualquer risco que represente um problema relacionado à determinada legislação.

Quais as consequências do risco legal?

As consequências do risco legal podem ser encontradas de várias formas. A parte lesada, por exemplo, pode levar o caso para a justiça. 

Outra consequência tem a ver com o outro tema central deste artigo: o risco de imagem. Como assim?

O que é risco de imagem?

O risco de imagem tem a ver com tudo aquilo que pode afetar a reputação de uma instituição frente ao mercado. Ou seja, deve alterar a forma como os clientes, parceiros e público em geral veem a empresa.

O que podemos citar como risco de imagem?

Vamos começar esse assunto com um exemplo bastante básico e fácil de entender. Suponhamos que você pretende fazer um investimento e está em busca de uma corretora. Assim, encontra uma e decide pesquisar sobre a sua reputação.

Ao longo da pesquisa, você descobre que ela recebe muitas reclamações de clientes insatisfeitos com a sua conduta. O que você faz? Busca por outra, é claro. Afinal, a imagem desta instituição não é nada boa.

O risco de imagem, em base, é isso. Se uma empresa está envolvida com práticas ilegais, corre o risco de imagem – e de consequências mais severas também, é claro. Outros fatores que podem causar risco de imagem são:

  • Fornecimento de crédito sem embasamento;
  • Vantagens devido a relacionamentos políticos;
  • Indícios de lavagem de dinheiro;
  • Desrespeito ao meio ambiente;
  • Situação financeira delicada;
  • Atender mal aos clientes.

Quais as consequências do risco de imagem?

Como você pode observar, diversos fatores podem levar ao risco de imagem. Alguns são mais sérios e podem ser motivo para uma empresa ser julgada (como no exemplo sobre lavagem de dinheiro). Outros, no entanto, são mais simples de resolver, como a incapacidade de atender bem aos clientes.

Contudo, seja qual for o fator, há consequências negativas para a empresa, tais como:

  • Destruição da reputação;
  • Perda de clientes;
  • Dificuldade para conquistar novos clientes.

Como evitar o risco legal e o risco de imagem?

A resposta até parece óbvia, não acha? Afinal, a forma mais simples de responder a essa pergunta seria “fazer tudo muito bem e conforme a lei”. Contudo, é claro que devemos ir mais fundo que isso.

Primeiramente, é extremamente importante que você entenda a legislação do mercado financeiro. Existem inúmeros detalhes dentro da lei que são importantes e você precisa conhecê-los para estar de acordo com o que cada código prevê.

Além disso, é importante se esforçar para ser um bom profissional e para de uma forma que satisfaça completamente os seus clientes. E como ser esse profissional top de linha? Você pode começar por aqui, com a TopInvest.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!