Dicas CPA

Quais são os riscos dos Títulos Públicos Federais?

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 26 de junho de 2020

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

Os títulos públicos são emitidos para que o governo federal possa arrecadar dinheiro e assim financiar a sua própria dívida. Porém, o que mais intriga as pessoas é os riscos dos Títulos Públicos Federais.

Sim, como qualquer outra coisa que possa existir neste mundo a fora, os títulos públicos também possuem riscos.

Curso Online para Certificação CPA10

Mas, sem mais delongas clica aqui no vídeo e vem entender tudo:

Os três tipos de títulos do mercado

Só para lembrar em nosso mercado existem três tipos de Títulos Públicos Federais:

  • Pré-Fixados: aqui sabemos a rentabilidade antes, por isso, ele é uma NTN-F e uma LTN. Pois, note que a letra T aparece antes nas siglas – essa é uma dica! – aqui pode-se ter uma remuneração de 10%, por exemplo, dependendo do mercado.
  • Pós-Fixados: neste os títulos são expressamente ditos que iremos saber a sua rentabilidade somente depois, então, aqui temos o LFT. Sua remuneração é da Taxa Selic.
  • Hibridos: são aqueles que possuem a letra B de Brasil – outra dica! – desta forma, serão NTN-B e a NTN-B Principal, que possuem cupom semestral e pagam somente lá no final.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

Mas, afinal, quais são os riscos?

Dentro do nosso mercado de títulos públicos existem dois tipos de riscos.

  • Risco de Crédito: se estamos cedendo ao governo um valor, logo, é um crédito. E como sabemos, os títulos são nada mais que o ato de emprestarmos dinheiro ao governo. E se isso acontece, é óbvio que existe o risco de o próprio governo não pagar de volta o valor para nós. Por isso, possui esse nome.
  • Risco de Mercado: ele pode ser encontrado nos títulos Pré-Fixados e também nos Títulos Híbridos. Porque, nos títulos pré sabemos que na data do vencimento, o valor desse título sempre será de R$1.000,00.

Preste bem atenção, issso quer dizer que este título deve render mais ou menos uns 10%, com a Taxa Selic em seus 9%. Só que se esta taxa diminuir o seu valor, nem com reza braba irá render 10%.

A mesma coisa ocorre se a Taxa Selic aumentar. Então, o que acontece aqui é a mudança dos preços no início e até durante o processo. Ou seja, é um risco de o mercado ocilar seus preços, a conhecida volatilidade.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *