Renda Fixa e Renda Variável CPA 10

Custos para Negociar Ações

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

No artigo de hoje, vamos dissecar as despesas incorridas durante uma operação na bolsa, você vai ficar a par de todos os Custos para Negociar Ações.

Podemos ter vários tipos de custos, e cada um com uma alíquota, ou porcentagem diferente.

É importante para o investidor ficar atento a esse tipo de coisa, uma vez que isso vai acabar influenciando na margem de seus lucros.

Corretagem

O primeiro dos Custos para Negociar Ações é a corretagem, que é uma taxa cobrada do investidor, toda vez que o mesmo realiza alguma operação na bolsa.

Pode ser por meio do home broker, por telefone, ou até mesmo, indo até o agente autônomo de investimento (profissional credenciado do mercado, aquele que realiza a prova da Andord).

Dependendo da corretora de valores, o valor cobrado irá ser diferente. Existem corretoras que cobram R$: 15,00 e até menos de R$: 5,00.

Isso vai depender ainda, do tipo de operação. Se você for comprar ações, é bem provável que a corretagem cobrada será sem descontos, ou condições especiais.

Geralmente, para investidores que realizam varias operações diariamente, as corretoras oferecem planos. Assim, o cliente consegue reduzir os custos.

Dessa forma, os dois lados podem sair ganhando. Para fundos imobiliários e ETF, existem corretoras que nem se quer cobram corretagem, porem é necessário realizar, ao menos, uma operação, que exija corretagem.

Condições como essas, geralmente acontecem. Dessa maneira, existe o desconto.

Custódia

A segunda coisa que você deve ficar atento quanto aos Custos para Negociar Ações é a taxa de custódia. Muitas corretoras cobram a custodia, para manter os ativos do cliente. Mas essa cobrança, atualmente começou a ficar de lado.

Instituições financeiras, como a XP, estão isentando o cliente de qualquer tipo de taxa, excluindo corretagem. A corretagem continua sendo cobrada.

Tanto para títulos do tesouro quanto para ações. Se você tiver uma carteira, não pagara mais para manter suas ações, ETF ou Fundos Imobiliários sobre custódia.

Outras corretoras vêm tentando adotar mesmo procedimento. O importante é que essa movimentação de redução de custos operacionais para quem está começando.

No final das contas, essa nova política vai beneficiar os clientes e as corretoras. A redução de custos vai aproximar mais pessoas do mercado financeiro.

Emolumentos

Essa taxa, que muitas vezes não é nem percebida, somente quando existe um montante substancial sendo operados.

Os emolumentos são despesas, e custos que a bolsa de valores cobra do investidor.

Esse custo vai aparecer em operações no tesouro direto, em compras e venda de ações, e qualquer tipo de negociação envolvendo a bolsa.

O valor dos emolumentos não chega a ser 1% do montante negociado. Realmente, o investidor só ira notar o custo, quando estiver realizando operações faraônicas.

Antes de passar para a tributação, vamos fazer uma boa indicação de leitura, o livro; Investindo em Ações no Longo Prazo.

Mais um livro sobre investimentos, em especifico, as ações, com uma visão de longo prazo. O autor explora alguns conceitos interessantes, como, o do crescimento econômico, e de como isso influencia as ações e o mercado.

Tributação

A tributação que vai incidir sobre os seus investimentos, quase sempre será o imposto de renda.

No caso das ações, o imposto que vai incidir mesmo, é o imposto e renda.

Mas, se o investidor estiver aplicando em produtos de renda fixa, acontecendo um eventual resgate, poderá ser retido o IOF.

Imposto sobre operação financeira incide se o investidor for sacar o valor aplicado antes de completar 30 dias.

Geralmente, os CDB, títulos do tesouro direto e fundos de investimento tem a incidência desse imposto.

Lembrando que a alíquota vai reduzindo a cada dia, começa com 96% no primeiro dia, e até o trigésimo dia, alíquota é zero.

O IOF incide sobre o rendimento acumulado do período.

Imposto de Renda

O imposto de renda, pode ser retido diretamente pela corretora em caso de operações de day trade.

São as negociações que acontecem no mesmo dia. O investidor compra uma determinada ação, e no mesmo dia a vende, com lucro.

Curso Online para Certificação CPA10

Na nota de corretagem, provavelmente estará lá constando a retenção.

Para operações que não acabam no mesmo dia. Será necessário, o próprio investidor fazer a sua guia de retenção. Hoje, já é possível contar com esse tipo de serviço, por meio das corretoras.

Os investidores que realizam operações menores que 20 mil reais por mês, podem ficar tranquilos, uma vez, que até essa quantia, o investidor está isento.

Passando dela, é necessário fazer o calculo. Mas isso, vamos deixar para o próximo artigo!

Download Gratuito

7 Dicas para conseguir sua Certificação Financeira

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *