Presta atenção nisso que eu vou falar: o prazo médio ponderado é um dos conceitos mais importantes para a sua prova de certificação (e sua vida). Por isso, hoje eu quero te ensinar tudo sobre ele. Desde o seu conceito até a forma como é calculado. 

Vamos começar?

O que é o prazo médio ponderado?

Vamos colocar tudo em termos mais acessíveis: este processo é uma estatística que calcula o prazo médio de recebimento de uma determinada carteira de investimentos. Nele, são considerados o valor e o vencimento de cada título.

Entretanto, a conta não é assim tão simples. Afinal, como você deve saber, existem vários tipos de ativos, com valores distintos. Com este cálculo, contudo, temos uma média razoável para ponderar sobre a carteira. Assim, podemos avaliar se seus títulos valem a pena. 

Por que utilizar esse método?

Trabalhando na carreira de finanças, é certo que, em algum momento, você vai ter que lidar com investimentos. Além disso, como eu já disse, é conteúdo de prova.

De forma geral, quando lidamos com clientes, lidamos com muitos títulos de investimento. Além de compreendê-los individualmente, é importante que saibamos avaliar uma carteira como um todo. Por consequência, nos tornamos mais assertivos na hora de lidar com os investimentos de um cliente.

E como calcular o prazo médio ponderado?

O prazo médio ponderado tem uma fórmula para o seu cálculo. Dá uma olhada:

E o que significa cada elemento? Vamos lá:

  • PMP: prazo médio ponderado;
  • dj: número de dias úteis a decorrer até cada fluxo;
  • i: taxa interna de retorno (considerando 252 dias úteis);
  • VP: valor presente do título. 

Para ensinar como fazer o cálculo, vou utilizar essa planilha de exemplo:

1 – Multiplique o valor presente e o vencimento de cada linha

Utilizemos a linha do CDB como exemplo. O valor presente é de R$10.000,00 e o vencimento é de 720 dias. Logo:

10.000,00 X 720 = 7.200,00

O mesmo cálculo deve ser feito para todas as linhas.

2 – Some o total do valor presente e o produto de cada linha da planilha

Nela já temos a resposta. O total é de R$2.055.000,00. Para o produto total, você deve somar os resultados que obteve fazendo a conta ensinada no 1º passo. Neste caso, este valor é de R$3.630.260,000.

3 – Divida o valor total do produto pelo valor total do presente

Ou seja: 3.630.260,00 / 2.055.00,00 = 1,766,55.

Aqui, encontramos o prazo médio ponderado da carteira. Nesse caso, é de 1766 dias úteis. 

Como calcular na HP12c?

Para calcular o prazo médio ponderado na sua calculadora, o processo é o seguinte:

  • Digite o prazo da primeira linha da planilha e aperte ENTER;
  • Após, digite o valor, ainda da primeira linha, e aperte SOMATÓRIO MAIS;
  • Repita o mesmo processo para cada linha da planilha;
  • Quando terminar, aperte G e, após, o número 6. 

Este último passo vai ativar o modo de cálculo do prazo. Quando terminar, você terá o resultado de dias, assim como tivemos na conta anterior.

Esse conteúdo cai na prova?

Cai, sim! Mas é importante lembrar que na CPA-10 e CPA-20, por exemplo, você não faz nenhum cálculo. Entretanto, é importantíssimo você dominar o prazo médio ponderado como um todo. Afinal, essa é a melhor forma de realmente aprender o processo, em vez de apenas decorá-lo.

Já na prova da CEA, não tem jeito: precisa calcular. Na prova, você pode levar a sua HP12c. Portanto, se você não entendeu direito como calcular ainda, releia já este artigo!

Entendeu como o prazo médio ponderado funciona?

Espero que sim! Afinal, além de conteúdo de prova, esse é um cálculo que, provavelmente, você vai realizar muitas vezes na sua carreira. Do prazo médio ponderado não tem como fugir. Na dúvida, salve esse artigo para ler mais vezes!

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!