Presta atenção nisso que eu vou falar: o prazo médio ponderado é um dos conceitos mais importantes para a sua prova de certificação (e sua vida). Por isso, hoje eu quero te ensinar tudo sobre ele. Desde o seu conceito até a forma como é calculado. 

Vamos começar?

O que é o prazo médio ponderado?

Vamos colocar tudo em termos mais acessíveis: este processo é uma estatística que calcula o prazo médio de recebimento de uma determinada carteira de investimentos. Nele, são considerados o valor e o vencimento de cada título.

Entretanto, a conta não é assim tão simples. Afinal, como você deve saber, existem vários tipos de ativos, com valores distintos. Com este cálculo, contudo, temos uma média razoável para ponderar sobre a carteira. Assim, podemos avaliar se seus títulos valem a pena. 

Por que utilizar esse método?

Trabalhando na carreira de finanças, é certo que, em algum momento, você vai ter que lidar com investimentos. Além disso, como eu já disse, é conteúdo de prova.

De forma geral, quando lidamos com clientes, lidamos com muitos títulos de investimento. Além de compreendê-los individualmente, é importante que saibamos avaliar uma carteira como um todo. Por consequência, nos tornamos mais assertivos na hora de lidar com os investimentos de um cliente.

E como calcular o prazo médio ponderado?

O prazo médio ponderado tem uma fórmula para o seu cálculo. Dá uma olhada:

E o que significa cada elemento? Vamos lá:

  • PMP: prazo médio ponderado;
  • dj: número de dias úteis a decorrer até cada fluxo;
  • i: taxa interna de retorno (considerando 252 dias úteis);
  • VP: valor presente do título. 

Para ensinar como fazer o cálculo, vou utilizar essa planilha de exemplo:

1 – Multiplique o valor presente e o vencimento de cada linha

Utilizemos a linha do CDB como exemplo. O valor presente é de R$10.000,00 e o vencimento é de 720 dias. Logo:

10.000,00 X 720 = 7.200,00

O mesmo cálculo deve ser feito para todas as linhas.

2 – Some o total do valor presente e o produto de cada linha da planilha

Nela já temos a resposta. O total é de R$2.055.000,00. Para o produto total, você deve somar os resultados que obteve fazendo a conta ensinada no 1º passo. Neste caso, este valor é de R$3.630.260,000.

3 – Divida o valor total do produto pelo valor total do presente

Ou seja: 3.630.260,00 / 2.055.00,00 = 1,766,55.

Aqui, encontramos o prazo médio ponderado da carteira. Nesse caso, é de 1766 dias úteis. 

Como calcular na HP12c?

Para calcular o prazo médio ponderado na sua calculadora, o processo é o seguinte:

  • Digite o prazo da primeira linha da planilha e aperte ENTER;
  • Após, digite o valor, ainda da primeira linha, e aperte SOMATÓRIO MAIS;
  • Repita o mesmo processo para cada linha da planilha;
  • Quando terminar, aperte G e, após, o número 6. 

Este último passo vai ativar o modo de cálculo do prazo. Quando terminar, você terá o resultado de dias, assim como tivemos na conta anterior.

Esse conteúdo cai na prova?

Cai, sim! Mas é importante lembrar que na CPA-10 e CPA-20, por exemplo, você não faz nenhum cálculo. Entretanto, é importantíssimo você dominar o prazo médio ponderado como um todo. Afinal, essa é a melhor forma de realmente aprender o processo, em vez de apenas decorá-lo.

Já na prova da CEA, não tem jeito: precisa calcular. Na prova, você pode levar a sua HP12c. Portanto, se você não entendeu direito como calcular ainda, releia já este artigo!

Entendeu como o prazo médio ponderado funciona?

Espero que sim! Afinal, além de conteúdo de prova, esse é um cálculo que, provavelmente, você vai realizar muitas vezes na sua carreira. Do prazo médio ponderado não tem como fugir. Na dúvida, salve esse artigo para ler mais vezes!