Finanças e Investimentos

Introdução a Estatística - Como calcular a Moda e Mediana?

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 2 de abril de 2020
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A partir de agora eu vou introduzir para você a Estatística. Mais especificamente sobre Moda e Mediana. Parece complexo, mas para quem pensa em fazer a CPA 20 ou a CEA é moleza, pois não vamos precisar calcular indicadores, apenas compreender para tomar decisões.

Como começar a entender a Estatística?

Bom, bem como falei, você precisa compreender que este é o ramo da matemática que utilizada para as análises de interpretações e apresentação de massas de dados numéricos.

Mas, eu Kléber, como sou muito querido separei neste artigo apenas dois indicadores, a Moda e a Mediana. Assim, não embanano a sua cabeça.

Vamos lá?

Moda

É uma medida de tendência central com objetivo de apontar a frequência de um dado resultado dentro de uma série histórica. Como por exemplo, a maioria das pessoas lá na Faria Lima andam vestidas de uma maneira parecida ou igual, isso é uma Moda, pois se repete. A Moda é o valor que ocorre com maior frequência em uma série de valores.

Curso Online para Certificação CPA10

Para sua compreensão, consideramos que uma ação teve as seguintes oscilações nos primeiros 5 dias de um determinado mês:

  • 1 ⇒ + 3%;
  • 2 ⇒ + 4%;
  • 3 ⇒ − 2%;
  • 4 ⇒ − 2%;
  • 5 ⇒ + 1%

A Moda é −2%, pois o valor aparece duas vezes (contra uma vez de cada outro valor).

Um conjunto de resultados pode apresentar uma ou mais modas, sendo classificado como:

  • 1 moda = unimodal;
  • 2 modas = bimodal;
  • 3 ou mais = multimodal.

Isso acontece quando os números se repetem na mesma quantidade de vezes. Então, aquele -2 que encontramos no exemplo acima é bimodal. Visto que, aparece duas vezes.

Viu como é fácil?

Mediana

Essa também é muito fácil! É o valor que divide o conjunto em dois subconjuntos, em que estes subconjuntos formados terão exatamente a mesma quantidade de elementos.

Considerando que uma ação teve as seguintes oscilações nos primeiros 5 dias de um determinado mês:

  • 1 ⇒ + 3%;
  • 2 ⇒ + 4%;
  • 3 ⇒ − 2%;
  • 4 ⇒ − 3%;
  • 5 ⇒ + 1%.

A primeira coisa a fazer é colocar as oscilações em ordem crescente (ou decrescente), ou seja, organize tudo certinho:

– 3%; – 2%; + 1%; 3%; 4%

Assim, a mediana é o valor central do conjunto. Neste exemplo, o valor + 1%.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

E se tivermos uma amostra de dados par e sem um cetral:

  • 1 ⇒ + 3%;
  • 2 ⇒ + 4%;
  • 3 ⇒ + 2%;
  • 4 ⇒ + 6%.

Colocando as oscilações em ordem crescente (+ 2%; + 3%; + 4%; + 6%), a Mediana será a média entre os valores centrais:

(3 + 4) : 2 = 3,5

Assim, a mediana de uma amostra de dados par é a média aritmética simples dos elementos que estão equidistantes das extremidades da série.

É quase uma pré-escola, não é? Não tem nenhum segredo! O principal que se deve ser feito é colocar os números de forma crescente ou decrescente, assim fica fácil, fácil de encontrar estas médias.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *