Se você e sua família ainda não fazem isso, saiba que a maioria dos problemas referentes a dinheiro em família poderiam ser evitados, ou podem ser resolvidos através diálogo financeiro.

Dai vem a pergunta: por onde começar?

Para que a conversa de dinheiro seja agradável, primeiramente você precisa ter uma postura amorosa em relação as suas finanças.

De certa forma, a procura gratuita pelo sucesso financeiro seu e de outra pessoa é extremamente importante e gratificante. Essa relação da conversa de dinheiro pode ser traduzida em duas etapas fundamentais, vamos a elas.

Conhecer

Para ajudar alguém a ter sucesso, devemos conhecer essa pessoa para que seja possível ter a liberdade de falar francamente.

Quais são suas preferências, os pequenos hábitos que os deixam felizes, os seus valores pessoais e as coisas que não gostam.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Um dos alicerces para que um casal seja feliz no longo prazo é realizar o que chamo de “conversa de dinheiro”. Esta conversa é importante nos momentos em que tratam sobre ter filhos, mudar de casa e outros assuntos importantes na vida do casal. As finanças são um assunto importante desde a época em que o casal começa a namorar. Quem nunca teve um friozinho na barriga ao final de um encontro com o: Quem paga o que?

E é isso mesmo, a conversa com sua família sobre dinheiro começa no início do namoro e vai te acompanhar até o final da vida.

É importante para um casal conversar sobre planos de aposentadoria, contratação do seguro de vida, a compra da casa própria, como alcançar a tão sonhada independência financeira… E não para por aí. Você tem filhos? Eles têm mesada? Como é a conversa de dinheiro com eles?

Identificar

Quando falamos de finanças, não existe almoço grátis como dizemos no mercado financeiro. Devemos conhecer os nossos sonhos e aspirações assim como dos outros membros de nossa família para que juntos todos possam traçar a melhor estratégia possível para alcançar suas metas.

O ser humano é uma criatura de hábitos, por isso é necessário criar uma rotina para falar sobre dinheiro e endividamento.

Desta forma você e sua família podem identificar um problema ou uma oportunidade financeira maximizando os recursos da família.

Vale lembrar que em situações de crise, tais hábitos se tornam mais relevantes, afinal de contas nas crises que os investidores aumentam seu patrimônio.

Orçamento Participativo

O orçamento participativo é de suma importância para o sucesso financeiro de uma família, mesmo se apenas um membro contribui com a renda. Este é o melhor hábito para que todos entendam quais são as prioridades da família e qual é o papel de cada um. Desta forma será possível todos a todos os membros da família alcançarem seus objetivos

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Quando falamos em orçamento participativo, a parte principal é o diálogo. Desta forma, cada membro da família terá uma oportunidade para expor suas necessidades e desejos tornando possível avaliar a prioridade de membro da família.

Lembre-se que quando um membro da família faz exigências constantes, ele precisa ser orientado que quanto maior for sua exigência maior deve ser a sua participação na realização e no cuidado com do orçamento participativo.

O membro que mais traz demandas, deve ser o que mais traz sua contribuição para diminuir os gastos supérfluos e gerar renda. A definição de uma data fixa para discutir estes assuntos vai auxiliar a verificar o progresso das metas.

Você e sua família podem eleger o almoço do último domingo do mês para ter a conversa de dinheiro e falar sobre como andam as finanças da família e quais oportunidades de investimento estão na mesa.

Gosto sempre de ressaltar a diferença entre um sonho e uma meta. Um sonho, é algo que você deseja muito mas não tem ideia de como conquistar. Já a meta é o mesmo sonho com uma estratégia e uma data para ser alcançado. Assumir metas é de suma importância assim como fazer um planejamento.

Erico Rocha (um grande empreendedor digital) sempre diz que nenhum plano resiste ao campo de batalha. Isso quer dizer que realizar ajustes e novos planos não tem problema algum.

O importante é que a família alcance o resultado, porque se os resultados não forem alcançados todos ficarão extremamente frustrados.

A “conversa de dinheiro” da sua família deve ser informal e agradável, evite ficar sempre falando dos problemas.

Uma dica útil é determinar prazos específicos na semana para desabafar e dar atenção aos problemas mais importantes de curto prazo. Este momento deve ser dedicado a coisas boas como oportunidades e suas metas.

Respeite as Diferenças

É comum que hajam discussões algumas vezes quando se trata do orçamento familiar. O grande causador destas discussões acaloradas é porque normalmente cada membro da família só vê o que é melhor para si, havendo um conflito de interesses.

As diferenças de cada um devem ser respeitadas no orçamento, lembre-se que até mesmo os consultores financeiros não unânimes em relação a alguns assuntos como a grande polêmica: Comprar uma casa ou morar de aluguel?

A única coisa que você e sua família não podem fazer é ter mais gastos do que receitas.

Em minhas consultorias, costumo recomendar que a liderança deve ser do membro com a maior renda e, caso as rendas sejam semelhantes que os membros tenham uma participação de 50% quando o assunto é dinheiro. Na dúvida, não faça. É melhor perder uma oportunidade do que entrar numa fria.

Uma família com amor e unida em propósitos é capaz de conquistar muitos objetivos e sonhos. O maior combustível da união familiar deve ser o amor o carinho e o respeito de uns pelos outros.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!