E aí, galera bonita, beleza? Já conversamos diversas vezes sobre classificações, mas você já ouviu falar sobre a Classificação Anbima para Previdência Complementar? Se a sua reposta foi não, nada de pânico, agora é hora de batermos um papo rápido sobre o assunto!

Sabe as Classificações da SUSEP para a Previdência Complementar? Elas são bem fáceis e mais fácil ainda do que andar para a frente. Porém, a da Anbima não é bem assim!

Por isso, é tão importante revisarmos este assunto! 

Então, já começa dando um play no vídeo!

Antes de começar, vale lembrar!

Que os planos de Previdência Complementar não estão sob a supervisão dos códigos da Anbima. Isso quer dizer que ela faz sim algumas classificações dos planos de previdência, contudo, não é ela quem os supervisiona. Assim, quando falamos de Previdência Complementar queremos dizer que eles são seguros. E como tal, são supervisionados pela Classificação da SUSEP.

Então, não se esqueça: há duas classificações, a oficial que é da SUSEP e a classificação dos fundos constituídos que é a Classficação Anbima para a Previdência Complementar.

Como é a Classificação Anbima da Previdência Complementar?

Compreendido que há duas classificações no mercado, é chegada a hora de desmistificar a classificação da Anbima. Pois bem, dentro dela existem os fundos classificados em:

Renda Fixa

Estes são fundos com objetivo de buscar retorno por meio de investimentos em Renda Fixa. Conforme sua rentabilidade, eles admitem estratégias que impliquem o risco de juros e índice de preços doméstico. E ainda, excluem estratégias que impliquem em risco de moeda estrangeira ou Renda Variável.

Curso Online para Certificação CPA10

Balanceado até 15%

São fundos que possuem como objetivo buscar retorno de longo prazo por meio de investimentos em diversas classes de ativos. Logo, devem explicitar o mix de ativos com o qual serão comparados e possuir no máximo 15% do valor da sua carteira em ativos de Renda Variável.

Balanceado de 15% a 30%

Estes fundos buscam retorno de longo prazo por meio de investimentos em diversas classes de ativos. Em sua características devem explicitar o mix de ativos com o qual devem ser comparados e possuir no mínimo 15% e no máximo 30% do valor da sua carteira em ativos de Renda Variável.

Balanceado acima de 30%

São aqueles fundos que possuem como objetivo adquirir retorno de longo prazo por meio de investimentos em diversas classes de ativos. Portanto, apresentam o mix de ativos com o qual devem ser comparados e possuem no mínimo 30% do valor da sua carteira em ativos de Renda Variável.

Previdência Multimercado

Estes fundos buscam retorno de longo prazo por meio de investimentos em diversas classes de ativos. Porém, não possuem explicitado o mix de ativos de sua carteira.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

Previdência Data Alvo

Esta classe busca o retorno para uma data referencial ou data alvo em diversas classes de ativos. Além disso, utilizam ainda a estratégia de rebalanceamento periódico, sendo que, a redução do risco ao se aproximar a data alvo.

Previdência Ações

Por último, mas não menos importante, estes fundos devem possuir no mínimo 67% de sua carteira alocada em ações ou equivalentes. Igualmente, são destinados somente a receber aplicações de outros fundos de Previdência Aberta.

O que há em comum?

Notou como cada divisão possui suas características? Analise como elas se tornam importantes no mercado.

Muito, não é?

Apesar de cada uma representar uma maneira de trabalhar com os fundos, todas as classes da Classificação Anbima para Previdência Complementar não admitem alavancagem. Isso mesmo, nenhuma admite isso, logo é algo em comum entre elas frente ao mercado, pois o objetivo destes fundos é a previdência ao invés de estratégias malucas.