Concursos Bancários

Simulado Concurso BACEN 2017

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O nosso Simulado Concurso BACEN 2017 foi projetado a fim de ser o mais real e semelhante possível a prova do concurso.

Ao final do simulado, você recebe a média da sua prova, o tempo gasto e o resultado final. Optamos por não mostrar a resposta correta ao responder buscando uma maior fidelidade a prova junto com o sistema que apresenta as questões de forma randômica.

Curso Online para Certificação CPA10

TEXTOS E INFORMAÇÕES PARA AS QUESTÕES ABAIXO DO SIMULADO

Bacen V0.2

Questionário bacen

Texto I – Clima alentador

Copenhague, afinal, pode sair menos ruim que a encomenda. Quando já se contava com um fiasco da conferência sobre mudança do clima, que começa daqui a uma semana na capital dinamarquesa, surgem sinais animadores de que um acordo razoável possa ser obtido.

Limitado, mas melhor que acordo nenhum.

Já se sabe que não será aprovado um tratado forte, com compromissos legais dos países para redução de gases do efeito estufa. Essa era a expectativa anterior: algo mais ambicioso que o Protocolo de Kyoto (1997), fracassado, que determinava corte médio de 5,2% nas emissões só das nações desenvolvidas.

O compromisso obtido em Copenhague será apenas “politicamente vinculante”.

O novo acordo precisa ir muito além de Kyoto, se a meta for impedir que o aumento da temperatura média da atmosfera ultrapasse 2°C de aquecimento neste século, como recomenda a maioria dos climatologistas.

Isso exige dos países desenvolvidos chegar a 2020 emitindo 25% a 40% menos poluentes que em 1990, ano-base de Kyoto.

Os países menos desenvolvidos, por seu turno, precisam desacelerar a trajetória crescente de suas emissões. Estima-se que seja necessário um corte de 15% a 30%, aplicados no caso sobre os níveis que estariam emitindo em 2020, mantido o ritmo atual.

A ideia é de que a redução não prejudique seu esforço de desenvolvimento e redução da pobreza.

Os sinais alentadores surgidos na semana partiram dos EUA e da China. Juntos, respondem por 40% das emissões mundiais.

Jornal Folha de S. Paulo, Editorial. 29 nov. 2009, p. A2. (Fragmento)

Curso Online para Certificação CPA10

Texto II

Estaria o mundo de hoje, e o Brasil junto com ele, se comprometendo com o que pode vir a ser a mais cara obsessiva e mal informada ilusão científica da história?

A humanidade já esteve convencida de que a Terra era plana, e que era possível prever matematicamente a extinção da vida humana por falta física de comida, já que a população cresceria sempre de forma geométrica e a produção de alimentos jamais poderia aumentar no mesmo ritmo; mais recentemente, grandes empresas, governos e ases da ciência digital acreditaram que o “bug do milênio” iria paralisar o mundo na passagem de 1999 para 2000.

Não se pode dizer que a crescente convicção de que o planeta sofre hoje uma “ameaça sem precedentes” em toda a sua existência, como resultado direto da “mudança do clima”, e particularmente do “aquecimento global”, seja exatamente a mesma coisa.

A conferência de Copenhague tende a refletir, basicamente, um conjunto de neuroses, fantasias e necessidades políticas que se ligam muito mais aos países ricos do que à realidade brasileira; a agenda central é deles, com seus números, seus cientistas e até sua linguagem.

O Brasil, em vez de reagir ao debate dos outros, faria melhor pensando primeiro em seus interesses. Para isso, precisaria saber o que quer.

Parece bem claro que o País, antes de ter um problema ecológico, tem um problema sanitário; nossa verdadeira tragédia ambiental é o fato de que 50% da população não dispõe de rede de esgotos, ou de que dois terços dos esgotos são lançados nos rios sem tratamento nenhum.

Na Amazônia, onde há o maior volume de água doce do mundo, a maioria da população não tem água decente para beber. Nas áreas pobres das cidades, o lixo não é coletado – acaba em rios, represas ou na rua.

A questão ecológica real, no Brasil, chama-se pobreza.

Em 2008, a Dourada S/A, após a realização de todos os ajustes pertinentes, apresentou as seguintes informações, em mil reais, extraídas de seus livros contábeis, para a elaboração do balanço:

Simulado Concurso BACEN 2017
Simulado Concurso BACEN 2017
Simulado Concurso BACEN 2017
Simulado Concurso BACEN 2017

Espero ter lhe ajudado você a se preparar com o Simulado Concurso BACEN 2017. De qualquer forma, se você ainda tiver alguma dúvida, ou sugestão pode ficar a vontade para deixar nos comentários abaixo.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *