Será que é possível ser Bancário e CFP ao mesmo tempo? Bom, preciso te dizer antes de mais nada que vou deixar a resposta para o final. Antes de tudo é preciso que você entenda o que estou dizendo. A CFP é uma certificação que temos no Brasil (também chamado de Planejador Financeiro) realizada pelo Instituto Planejar.

A certificação CFP segue um conceito internacional, mas não tem validade internacional. O objetivo desta certificação é para que você possa trabalhar realmente como um planejador financeiro. O que significa que você irá dominar as finanças para pessoas físicas.

Dê uma olhada no vídeo abaixo:

CFP x Outras Certificações

Eu estou a muito tempo no mercado financeiro e dou aula para quase todas certificações financeiras. Em nenhuma das certificações de base você aprende planejamento financeiro de fato. Estas demais certificações abordam basicamente sobre os produtos de investimento que estarão ligados à sua certificação. O objetivo é que você tenha uma capacidade comprovada para atuar na área de distribuição desses produtos financeiros.

Mas não aprende a planejar a sua vida financeira ou a do cliente, nesse caso.

CFP – Certified Financial Planner

A CFP é uma certificação muito completa e ela te ensina tudo sobre planejamento financeiro. São abordados assuntos como:

  • Seguros
  • Planejamento sucessório
  • Carteiras de investimento
  • Planejamento Tributário

Você aprende uma visão geral de qualquer investimento, não só aqueles que você entrega à corretora ou o banco. Essa certificação realmente te capacita a planejar um futuro familiar ou só uma pessoa.

Apesar disso, diferente das outras essa certificação possui duas “pegadinhas”. Pré-requisitos, é necessário que você possua ensino superior (pode ser em qualquer área mas é obrigatório) e o segundo pré-requisito é que você precisa ter experiência comprovada na área financeira de no mínimo dois anos. Novamente, pode ser qualquer área relacionada a finanças e investimentos mas é necessário que seja comprovada (e de no mínimo dois anos).

O bancário

Agora indo para o lado do bancário as principais certificações para bancários são a:

  • CPA10: Venda de produtos bancários para o público de varejo
  • CPA20: Venda de produtos bancários para o público de alta renda
  • CEA: Assessoria de investimentos aos demais gerentes

Essas certificações são realizadas pela ANBIMA e não possuem nenhum pré-requisito. Basicamente é só pagar a inscrição, estudar para realizar a prova e ser aprovado para que trabalhando dentro de uma instituição financeira esteja apto a distribuir produtos de investimento.

Para deixar claro o que estou falando até aqui, bancários e agentes autônomos de investimento realizam a distribuição de produtos de investimento. Em contrapartida, os profissionais CFP realizam um planejamento financeiro para o cliente, sendo este variado em diversos produtos e instituições financeiras.

É possível ser Bancário e CFP ao mesmo tempo?

Voltando à pergunta título do artigo… será que é possível ser CFP e bancário ao mesmo tempo?

Veja bem, o bancário é funcionário de uma instituição financeira e portanto possui metas, horários e demandas, e como tal deve atender às solicitações que a instituição impõe para ele. Ou seja, se a instituição mandar vender o produto X, ele deverá vender este produto para manter a sua integridade dentro da empresa. Mesmo que o produto não seja o que o cliente precisa naquele momento esse é seu trabalho. De forma simples, o bancário vai sempre visar a melhor opção para o banco e não para o cliente.

Então, o CFP faz isso também?

Claro que não. O planejador financeiro vai realmente planejar o futuro do cliente (financeiramente), ou seja, um planejador que seja profissional irá sempre colocar os interesses do cliente acima de qualquer outra coisa. O que acontece é que as vezes o planejador financeiro irá indicar um produto completamente diferente do que o banco está recomendando, então chegamos no caso do que é chamado de conflito de interesses.

Por isso a resposta para nossa pergunta é não. Você não pode atuar em duas funções que eventualmente irão se confrontar. O que quer dizer que só porque você “trocou de expediente” e saiu do banco irá recomendar para outro (ou o mesmo) cliente um produto completamente diferente do que você estava recomendando durante o expediente normal.

Faz sentido para você que entre CFP e bancário há um enorme conflito de interesses?