CEA - Certificação Especialista de Investimentos

Controles Internos das Instituições Financeiras - Compliance

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 24 de janeiro de 2020

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

Esse é um tema para as diversas certificações que existem no mercado, como CPA 10, CPA 20, CEA e assim por diante. Então, bora-lá aprender mais? 

Já começa dando um play no vídeo aqui embaixo e vem descobrir tudo sobre esses controles:

O que são Controles Internos das Instituições Financeiras – Compliance?

Os Controles Internos das Instituições Financeiras – Complinces são a área bancária responsável em separar e evitar o potencial conflito de interesse. Anota aí, porque esse é o principal objetivo destes controles!

Esta área é responsável principalmente pelo setor de gestão de recursos de terceiros, como por exemplo, a administração de Fundos de Investimentos, home office e, ou tesouraria.

Além disso, essa área de gestão de recursos aos terceiros tem como fundamento trazer a maior rentabilidade possível para um investidor.

Para você entender melhor, pense que temos lá o nosso Fundo de Investimento, sendo que o próprio possui um ativo chamado de XYZ, porém ele ficou ruim, o que esse fundo deve fazer? Provavelmente, com todo nosso conhecimento colocado em jogo, o fundo irá vender o ativo para maximizar a rentabilidade do investidor, né?

E se for ao contrário?

Mas, pensando um pouco mais, e se fosse uma situação ao contrário desta? Mesmo que o objetivo seja a rentabilidade do investidor, a tesouraria do banco que possui o mesmo ativo, o XYZ, que é ruim, e aí acontece de a tesouraria não conseguir vendê-lo. O que você acha que deve ser feito?

Bom, é possível que o tesoureiro – nem todos – irá lembrar daquele fundo que possui alguns cotistas que vão querer comprar esse ativo,o XYZ, pois eles não pesquisam e compram qualquer coisa, assim livra o banco dele. E agora, o que você acha dessa ideia?

ÓBVIO que não, né pessoal! É por isso que existem os Controles Internos! E ainda há um negócio que podemos chamar de Chinese Wall, isso mesmo, a Muralha da China, em tradução livre ao nosso português, e ainda chamado de Compliance. Tudo palavra em inglês e para ficar chique mesmo.

Continuando, a área de concessão de crédito tem como objetivo obter o máximo de spread bancário possível. Ou seja, cada área tem seu interesse, como a área de administração de recursos, quer trazer spread ao investidor; a tesouraria e o crédito, pensa no lucro no banco. 

Curso online para Certificação CPA20

O que é o Spread?

Agora, se você não lembra o que é esse nosso amigo spread, não se preocupe, vamos relembrar. Olha só: o spread é a diferença de o que o banco paga pelo dinheiro, e o que ele vende dinheiro.

Basicamente, como banqueiro vamos pagar para o investidor os 0,5% do CDI Master Super. Mas, vamos vender esse dinheiro no cheque especial a 10% ao ano. Olha que lindo! E o nosso spread dessa operação é de 9,5%. Essa é a lógica do spread. E é com ela que deverá ser pago os salários dos funcionários, inadimplências e todos os custos. 

O spread é o lucro obtido pelo banco pela diferença de taxa de juros que recebe de tomadores de crédito, aqueles 10% ao mês recebido no cheque especial, sobre a taxa de juros que tem de pagar aos depositantes de recursos, ou seja, aquele 0,50% do CDI Master. Sendo a diferença entre a taxa de empréstimo com a taxa de captação e a taxa de empréstimo > taxa de captação, por isso, em nosso exemplo deu de 9,5%.    

Pontos importantes sobre os Controles Internos! 

Os pontos relevantes que devem ser lembrados sobre os Controles Internos das Instituições – Compliance e que devem estar beeem definidas são as responsabilidade dentro da instituição.

Isso quer dizer que temos o diretor responsável pelos controles internos da lavagem de dinheiro,  o diretor interno responsável pelos controles internos de segurança da informação, o diretor interno da Chinese Wall, e assim por diante. Cada um com a sua responsabilidade definida. E ainda, a segregação das atividades de forma que seja evitado, mais uma vez, o conflito de interesse, bem como meios de minimizar e monitorar adequadamente áreas identificadas como de potencial conflito da espécie.

E para evitar os conflitos de interesses é sempre – anota isso também – sempre é feito por meios de identificar e avaliar fatores internos e externos, tudo o que está no mercado e no banco,  que possam afetar adversamente a realização dos objetivos da instituição. 

Isso porque, devemos prezar para fazer o que  a instituição financeira quer, porém, sem prejudicar o investidor, que é quem pagará as contas. Pensa só, que se o banco não possui dinheiro para comprar o investimento de alguém para vender o dinheiro mais caro, não teremos um spread bancário e assim não haverá banco. 

Também é importante a existência de canais de comunicação que assegurem aos funcionários, isto é, todos devem saber como funcionam e trabalham os Controles Internos, e segundo o correspondente nível de atuação, e  o acesso a confiáveis, tempestivas e compreensíveis informações consideradas relevantes para suas tarefas e responsabilidades.   

E é claro, deve-se ter uma contínua avaliação dos diversos riscos associados às atividades da instituição, ou seja, não adianta você ter um controle interno e deixá-lo abandonado.

Como funcionam os Controles Internos das Instituições Financeiras – Compliance?

Esses controles internos funcionam de acordo com os objetivos da instituição financeira e das normas aplicáveis, como BACEN e ANBIMA para evitar a lavagem de dinheiro, evitar a quebra de sigilo fiscal e aumentar o spread. 

Por isso se deve ter o acompanhamento sistemático de todas as atividades desenvolvidas, assim avaliando os objetivos a serem alcançados a partir dos limites estabelecidos pelas leis e regulamentos  que devem ser cumpridos e possam ser corrigidos. Como também, a existência de testes periódicos de segurança para os sistemas de informações. Em especial para os mantidos em meio eletrônico. 

Pensa comigo, já imaginou se o nosso aplicativo dos simulados não tivesse testes periódicos como não ficaria uma bagunça? Por isso que nosso teste é feito a partir de avaliações feitas por você e diversas outras pessoas. São a partir delas que é mensurado a confiança, comunicação e acessibilidade para o usuário. Portanto, é muito importante realizar esses testes!

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

Viu o quanto é importante ter informações e saber como funciona os Controles Internos das Instituições Financeiras? Isso é relevante para o momento da sua prova e ainda mais para o momento em que você estiver no mercado como profissional.

Mas, que tal praticarmos um pouco e respondermos uma questão relacionada ao assunto? Se liga só na questão, depois responde nos comentários a sua resposta que eu deixo a correta logo em seguida. Ah, só não vale espiar, ein!

Bora lá:

Questão:

O manual de Controles Internos de uma instituição financeira estabelece que a tesouraria e a área administrativa de recursos de terceiros sejam diretorias independentes entre si. O conceito envolvido nesta norma é o de:

a) Chinese Wall, segregação de atividades para evitar conflito de interesses;

b) Política se Segurança da Informação;

c) Gerenciamento do risco de crédito da isntituição;

d) Sigilo bancário.

E aí, qual você acha que é a resposta correta? Pensa bem, o manual de controles internos está pedindo para que o banco ou a IF, sejam independentes sobre a tesouraria, que é a área que cuida dos recursos do banco e de terceiros. Por isso, chamamos isso de segregação das funções, a letra A. Isso porque, a Chinese Wall serve como uma muralha, como a própria tradução.

É ela que evita a conversa entre determinados setores para que não haja prejuízo nem para o banco e muito menos para os seus clientes.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *