Todo mês sobra um dinheiro que você guarda para seu futuro mas está cansado da poupança? Se o problema para você investir melhor é por onde começar… Bom aqui está sua solução. Preparei este artigo com os 5 passos iniciais de como aprender a investir.

A boa notícia é que para investir bem você não é necessário ter muuuito dinheiro. Os melhores investimentos tanto de renda fixa (Tesouro Direto) como na renda variável (fundos imobiliários) são acessíveis com recursos de apenas R$ 50,00.

O grande problema é que na hora de investir o mundo dos investimentos são uma verdadeira sopa de letrinhas. Temos os CDBs, LCIs, LCA, CRI, FIIs, Ações…. Existem inúmeras modalidades de investimento disponíveis no mercado e cada tipo de investimento é mais ou menos adequado para determinado perfil de investidor.

Um tipo de investimento que é a melhor opção para seu amigo talvez não seja a melhor opção para você. É preciso analisar o prazo de investimento, risco, perfil do investidor e diversas outras informações.

A primeira coisa que você precisa para saber para aprender a investir é diferenciar o que são investimentos de renda fixa e renda variável.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Investimentos de Renda Fixa

Os investimentos de renda fixa são aqueles em que a remuneração do dinheiro aplicado é conhecida no momento da aplicação. Isso quer dizer que momento em que você fizer uma aplicação vai saber como será remunerado o seu dinheiro. Essa remuneração pode ser:

  • Pré-Fixada: Neste tipo de aplicação você sabe exatamente quanto vai receber. É o caso do tesouro pré-fixado. Hoje este título do tesouro está pagando 8,18% ao ano. De forma simples se você aplicar R$ 10.000,00 neste título irá receber ao final do ano R$ 10.818,00;
  • Pós-Fixada: Este é um tipo de investimento em renda fixa onde a remuneração se dá por um índice. Por exemplo, uma aplicação em CDB indexado ao CDI. Ao comprar um CDB do banco XYZ que paga 100% do CDI você precisa verificar qual será a variação deste para no final do ano avaliar como foi o rendimento;
  • Mista (Pré-Fixada + Pós-Fixada): Como o próprio nome diz é uma mistura dos dois anteriores. O maior exemplo de investimento em renda fixa com remuneração mista é o Tesouro IPCA. Neste investimento você recebe uma taxa de juros pré-fixada (hoje em torno de 5% a.a) mais a variação do IPCA que é o índice oficial de inflação.

Investimentos de Renda Variável

Nos investimentos em renda variável não é possível ter certeza do retorno. O rendimento se dará de acordo com o desempenho do ativo e estes investimentos são extremamente voláteis. Os maiores exemplos de investimento em renda variável são:

  • Ações;
  • Fundos Imobiliários;
  • Opções;
  • Commodities;
  • Mercado Futuro;

Se você costuma acompanhar o noticiário irá perceber que sempre é divulgado o desempenho do índice Ibovespa (uma espécie de termômetro do mercado de ações) no dia. Veja que na grande maioria das vezes ocorrem grandes variações o que expõe o investidor ao risco.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

A principal diferença de aplicações em renda fixa para renda variável é que esta segunda não garante uma rentabilidade ou ganho de capital, podendo até perder dinheiro. Tem uma frase do mercado financeiro que diz que quanto maior o risco maior o retorno. Justamente por isso os investidores em busca de uma rentabilidade superior a da renda fixa buscam este mercado.

Mas para você que está buscando aprender a investir o ideal é começar pelo mercado de renda fixa onde o risco é mais controlado. Vamos agora aos 5 passos práticos para que você aprenda a investir com qualidade.

1) Defina um objetivo para os seus investimentos

Antes de começar a investir você precisa ter objetivos claros. Os mais comuns são aposentadoria, viagens, compra de carros ou imóveis ou até mesmo estudar no exterior.

A definição de um objetivo é importantíssima porque cada uma destas metas demanda um valor específico e um período de tempo diferente para ser alcançado. Como comentei anteriormente não existe um investimento que seja melhor ou pior do que outro o que existe são opções melhores para determinado perfil de investidor e horizonte de investimento.

2) Descubra qual é o seu perfil de investidor

Uma coisa muito importante quando se fala de aprender a investir é descobrir em qual perfil de investidor você faz parte. Se você ainda não sabe qual o seu perfil uma forma muito divertida de descobrir é fazendo um questionário no OiWarren. Esta é uma plataforma de distribuição de fundos de investimento que vem revolucionando o mercado.

Nesta etapa você aprenderá algo importante sobre si mesmo, por jamais ignore a importância dessa dica. O seu perfil pode ser:

Conservador: Tipo de investidor tem preferência por rentabilidades regulares visando principalmente proteger o dinheiro já conquistado por mais que as rentabilidades sejam menores. Em contrapartida este investidor corre menores riscos;

Moderado: Este tipo de investidor aceita correr um pouco mais de risco em troca de retornos maiores e mais rápidos mas nada radical.

Agressivo: Caso você goste de correr riscos altos para elevar a rentabilidade este pode ser o seu perfil. Mas lembre-se que os riscos devem ser controladas para maximizar o ganho e diminuir o tempo de investimento.

3) Desenvolva conhecimentos

O que a maioria dos grandes investidores não conta é que o melhor investimento é desenvolver o seu conhecimento. VOCÊ é a pessoa mais indicada para escolher os melhores investimentos. Por mais que você contrate um consultor de investimentos para lhe auxiliar ele jamais vai te conhecer como você mesmo.

Você deve estudar o máximo que puder sobre investimentos e isso é tão importante que eu escrevi um artigo específico tratando sobre esse assunto. Aqui você pode ver os 7 livros sobre finanças e investimentos que mudaram minha vida.

Outra dica bacana para desenvolver seus conhecimentos é usar e abusar de simuladores de investimento. No site da B3 (antiga BVM&F Bovespa) você encontra uma lista dos simuladores disponíveis atualmente. Veja aqui a lista de simuladores de investimento.

4) Seja disciplinado com as estratégias

A simulação será importante para o desenvolvimento e teste de estratégias. Lembre-se que após escolher uma estratégia de investimentos estas requerem disciplina para segui-las. É uma péssima ideia ficar trocando de estratégias sempre que passar por um período negativo.

É como diz o Bastter: “Girar patrimônio só serve para enriquecer intermediário”.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

5) Tenha um mentor

Seguir que tem um resultado reconhecimento no mercado financeiro pode ser muito útil no início. Uma pessoa mais experiente nos investimentos pode te ajudar a descobrir o melhor caminho para você aprender a investir com qualidade.

Por último gostaria de ressaltar mais uma vez que você não siga cegamente a recomendação de nenhuma pessoa sobre investimentos, mesmo que esta pessoa seja um profissional do mercado. Antes de seguir uma recomendação pesquise um pouco sobre o investimento comentado, tire suas dúvidas e verifique se este tipo de investimento é adequado ao se perfil.

Afinal de contas, o dinheiro é seu e logo a responsabilidade é sua. Depois de perder dinheiro encontrar culpados não vai ajudar.