Existe algo em comum que pode ser dito sobre todas as experiências que temos na vida: só sabe quem vive. Ao mesmo tempo, quem ainda não viveu (e deseja viver) quer saber como é essa tal experiência.

Quando se trata de bancos, é claro que não é diferente. É por isso que eu escrevi esse texto hoje: para te contar tudo aquilo que não te contam sobre a carreira bancária!

1 – Pode ter tatuagem, sim!

Todo mundo sabe que, antigamente, tatuagens, piercings e similares não eram vistos com bons olhos no mercado de trabalho. Inclusive, foi assim por tanto tempo que essa é uma das perguntas mais frequentes que recebo!

Felizmente, o mundo tem mudado e, hoje em dia, o que deve importar mais é o profissional que você é e o tipo de trabalho que oferece para a instituição. Bem melhor, não acha?

Claro que eu não garanto qual será o julgamento dos recrutadores, mas essa imagem de pessoa transgressora tatuada é atrasada.

2 – Não tem idade para entrar em banco

Já te contaram isso? Pois é, esse é mais um mito que você pode tirar da sua cabeça agora mesmo. Aqui, a lógica é a mesma do tópico anterior: o que realmente importa é ser um bom profissional, independentemente da sua idade. É possível, sim, começar sua carreira bancária! Vai depender do perfil de profissional que estão buscando, função e a própria equipe pode influenciar. Equipe de trabalho diversa é fundamental.

3 – Os bancos digitais não vão acabar com a sua carreira

Acredite: tem muito futuro bancário preocupado com isso! Inclusive, eu até já falei sobre isso neste texto aqui.

Há anos os bancos têm digitalizado cada vez mais algumas de suas funções (você com certeza deve ter algum aplicativo do seu banco no seu celular), ao mesmo tempo em que os bancos digitais também conquistaram um grande espaço entre a população. 

Se isso tudo já te fez imaginar que a sua carreira teve um ponto final antes mesmo de começar, saiba que (felizmente) você está enganado.

A carreira de bancário, na verdade, se tornará ainda mais disputada, é preciso apenas evoluir e se adaptar às novas necessidades do mercado. Vamos ficar atentos às próximas revoluções.

4 – Lidar com o público não é tão simples quanto parece

Não subestime essa parte da sua futura rotina! Muitas das skills mais buscadas em um bancário dizem respeito não somente às habilidades técnicas, mas também humanas.

Saber como se comunicar, por exemplo, é indispensável quando você precisa lidar com pessoas na sua rotina: se fazer entender e ser empático são sinônimos de um trabalho bem feito.

5 – As metas do dia a são muitas

Talvez você até já saiba que um bancário lida com muitas metas, especialmente de vendas. O que não te contam é que as metas (ou o trabalho para atingi-las) vai ser foco de boa parte do seu dia.

Aqui, é importante dominar duas coisas: lidar bem com a pressão e saber vender.

6 – A competitividade é alta 

Ok, talvez você já tenha alguma noção sobre esse tópico aqui. Acontece que é realmente imprescindível compreender que a competitividade neste mercado é bastante alta e que a melhor forma de lidar com ela é estando preparado.

E como fazer isso? Nunca desistindo de adquirir conhecimento

7 – Certificação faz muita diferença

As certificações financeiras qualificam os profissionais, além de categorizar as áreas de atuação e até salário. É fundamental que você tenha os seus objetivos traçados para saber qual delas fazer. E é claro, nunca parar em um único título. A atualização e as novas ambições são fundamentais para o nosso crescimento profissional. 

O que mais te espera na carreira bancária?

Se eu for falar especificamente de 2021, posso adiantar que, neste ano, você deve estar pronto para conviver com a Inteligência Artificial, para se adaptar à realidade dos bancos digitais e para manter em mente o fato de que os investimentos estão com tudo.

Aliás, se for do seu interesse conhecer mais tendências sobre a carreira e tudo aquilo que ninguém mais te conta, dá uma olhada neste artigo aqui e em nossas últimas publicações na Casa do Bancário!