Não importa o cargo que você esteja de olho na carreira financeira: entender de ativo e passivo é primordial. E mais: é preciso, também, saber o que é circulante e não circulante. Ambos têm tudo a ver com a saúde financeira de uma empresa e fazem parte da rotina de qualquer profissional, seja de grandes instituições, ou negócios menores.

O que é ativo e passivo?

Olha só que simples: os ativos são os bens e os direitos que uma empresa possui. Não entendeu muito bem? Então, veja a definição de cada um:

  • Bens: tudo o que pode ser convertido em dinheiro, como móveis e máquinas;
  • Direitos: tudo o que uma empresa ainda tem para receber, como o dinheiro de uma venda feita a prazo.

Os passivos, por sua vez, são as obrigações e dívidas que uma empresa tem. Nada difícil, não acha?

Ativos e passivos podem ser classificados como circulantes e não circulantes. Para entender melhor esse conceito, eu vou explicar cada um deles individualmente.

Qual a diferença entre ativo circulante e não circulante?

Um ativo circulante é um bem que pode ser transformado em dinheiro a curto prazo. Na prática, por exemplo, significa o dinheiro que uma empresa vai receber até o próximo Balanço Patrimonial. Contas a receber, por exemplo, são ativos circulantes.

Já os ativos não circulantes são o oposto. Ou seja, o dinheiro não vai existir no curto prazo. Aqui, os exemplos são móveis, equipamentos, marcas e patentes.

Qual a diferença entre passivo circulante e não circulante?

A lógica aqui é a mesma dos ativos. Um passivo circulante, então, é uma conta que precisa ser paga no curto prazo. Enquanto que o passivo não circulante é uma conta que deverá ser paga a longo prazo.

Lista do que é ativo e passivo

Eu pessoalmente acredito que fica muito mais fácil entender sobre ativos e passivos com exemplos. Por isso, eu trouxe alguns exemplos de cada categoria das quais eu falei até agora.

Ativo circulante

  • Dinheiro em caixa;
  • Aplicações financeiras;
  • Contas a receber;
  • Despesas antecipadas;
  • Títulos;
  • Matérias-primas.

Ativo não circulante

  • Móveis;
  • Equipamentos;
  • Máquinas;
  • Veículos.

Passivo circulante

Passivo não circulante

  • Dividendos;
  • Empréstimos de longo prazo;
  • Impostos a serem pagos no próximo exercício.

Por que é importante?

Ativos e passivos, sejam eles circulantes ou não circulantes, dizem respeito à saúde econômica de uma empresa. A organização financeira e o lucro, por exemplo, estão diretamente ligados a esses conceitos.

A partir dos exemplos que listei, você provavelmente deve ter notado que estamos falando de questões rotineiras da carreira financeira. Empréstimos, despesas e impostos: tudo isso é uma parte inerente do dia a dia desse tipo de profissional.

Esse tipo de conhecimento, do básico ao específico, é o que vai te transformar em um profissional top de linha. E por falar nisso, não posso deixar de mencionar que a TopInvest pode te ajudar. Afinal, não temos apenas cursos de certificações, mas também de desenvolvimento profissional. Se interessou? Dá uma olhada!

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!