Neste artigo vamos tratar de uma comparação entre Fundos de Investimento x Clubes de Investimento.

Pelo fato dos clubes de investimento serem obrigados a terem, no mínimo 67% do patrimônio alocados em ações, podemos considerar os mesmos, similares aos fundos de investimento em ações.

Mas será que são tão parecidos? Ou existem diferenças que podemos destacar. Vamos analisar algumas diferenças dessas duas formas de investimentos.

Fundos de ações

Os fundos de investimento em ações, na grande maioria, contam com gestores altamente qualificados e gabaritados para oferecer o melhor serviço, e alocação de patrimônio.

Isso acontece, devido à responsabilidade que as instituições que montam esses fundos possuem.

Primeira coisa, os fundos em ações não podem ser constituídos por pessoas comuns, e são montados por instituições financeiras.

Seguindo varias regras que já vimos anteriormente, em outros artigos. Podemos citar aqui, a necessidade de uma instituição custodiante, um administrador, gestor, e auditoria.

Sem esquecer-se dos cotistas. Toda a estrutura descrita serve para assegurar que as movimentações, e os investimentos serão feitos de acordo com o estatuto do fundo.

A grande maioria dos fundos de  investimento possuem alto patrimônio, acima dos milhões de reais.

Isso assegura maior facilidade para o gestor, em ter acesso aos ativos de maior valor, sem esquecer, que o fundo, não fica limitado a 50 cotistas, podendo ter centenas.

Outra coisa que temos que destacar, é a facilidade de acesso aos fundos. Muitas corretoras e instituições disponibilizam listas de fundos.

Dessa forma, o cliente pode analisar, estudar bem, antes de tomar a decisão sobre qual fundo investir.

Muitos fundos de ações, atualmente, tem a tendência de seguir os índices, principalmente, o Ibovespa, isso pode trazer rendimentos mais consistentes e seguros aos cotistas.

Você, caro leitor sabe como avaliar uma boa ação? Ou quem sabe, um investimento qualquer?

Não, então vou indicar a seguinte leitura; Avaliação de Investimentos. Ferramentas e Técnicas Para a Determinação do Valor de Qualquer Ativo, do autor; Aswath Damodaran.

O autor desse livro, já fez outras obras sobre avaliação de ativos, e investimentos. Sendo uma das principais personalidades nesse tipo de assunto.

Clubes de investimento

Os clubes ao contrario dos fundos, podem ser construídos por pessoas comuns. Só é preciso entrar em contato com uma corretora, por meio de seu agente autônomo de investimento.

Depois, é estudar o valor inicial para aplicação, a necessidade de ter outros dois investidores, que junto com você, irão iniciar as aplicações.

Nenhum cotista poderá ter mais de 40% do patrimônio do fundo. O clube é obrigado a ter no mínimo 67% do dinheiro investido em ações.

A meu ver, para os investidores, que não montaram o clube, ou que não conhecem alguém que esta realizando a gestão do clube, pode acabar sendo ruim investir.

Digo isso, porque a taxa administrativa de um clube pode ser maior do que um fundo. Os clubes de investimento não possuem um patrimônio tão alto.

Curso Online para Certificação CPA10

Muitos que estão no mercado têm, em média 500 mil reais, ou até menos que isso. Já, os fundos de investimentos, em media, possuem mais de um milhão.

Para aplicar em clubes, o investidor precisa entrar em contato com um agente autônomo, e solicitar aplicação.

Sem contar, que as instituições não disponibilizam plataformas, com listas de clubes, e tão pouco o fácil acesso aos dados.

Enfim, tudo isso dificulta o acesso dos investidores. Sendo mais interessante, aplicar em fundos,

Porem, caso você tenha pessoas que querem montar um clube, ou alguém que já tenha um construído, e tem proximidade para saber dos próximos passos que o gestor irá tomar.