Certificações Financeiras

Formas de Resgate do CDB

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

Os CDBs possuem diversas características. Podemos investir em CDBs com liquidez diária, com liquidez somente no vencimento, indexados ao IPCA, DI e até prefixados.

Dentre todos os produtos de renda fixa que são oferecidos no mercado nacional o CDB está entre os mais interessantes da renda fixa junto ao Tesouro Direto.

Observando isso, nesse artigo vamos falar mais sobre as formas de resgate!

Porque investir em um CDB com liquidez diária?

Mesmo contando com o FGC (Fundo Garantidor de Crédito), os CDBs com liquidez somente no vencimento podem acabar se tornando um problema na hora que o banco estiver com problemas.

Não ter condições de retirar o valor investido de uma instituição que está passando por uma crise, tendo que esperar pelo vencimento do CDB pode ser uma tarefa complicada e agoniante. Prepare-se! Por que esse tipo de coisa um dia pode acontecer.

Hoje temos vários bancos lançando plataformas online de investimentos, e dessa forma, as pessoas conseguem ter acesso a produtos que antes eram muito mais difíceis.

Com alguns cliques você já vira cliente e fazendo mais um TED, o CDB estará dentro de sua carteira.

Por isso devemos ter cuidado e fazer no mínimo uma boa alocação de nossos ativos. Assim estaremos evitando surpresas com nossos investimentos.

Mas voltando ao assunto principal, a liquidez diária. Aconselho aos investidores manterem posições maiores em CDBs com liquides diária, ao invés de colocar tudo em ativos com vencimento mais longos.

Nunca sabemos como será o dia de amanhã, se o banco vai estar bem ou se vamos precisar do dinheiro para alguma coisa… quem sabe para outra oportunidade de investimento.

Os pais são pessoas fundamentais na vida de todos nos. Além de nos ensinarem diversas coisas, eles também servem como referencia.

Para aqueles que já são ou, pretendem ser, o livro; Pais Inteligentes Enriquecem Seus Filhos do autor; Gustavo Cerbasi pode ser uma boa leitura!
Hoje, ensinar a poupar não é mais suficiente. É necessário preparar nossos filhos para identificar boas oportunidades de investimento além de conhecer o básico sobre o mercado financeiro nacional.

Não existe almoço gratis!

Se o leitor não se contenta com um rendimento de 100% do DI, então será preciso optar por CDBs com prazos mais longos de vencimento.

Existem bancos oferecendo até 120% do DI para determinadas datas. Exemplo; acima de 2 anos, é possível encontrar pequenos bancos oferecendo tal taxa.

Bancos médios como no caso do Sofisa, Original, Intermedium podem oferecer rendimentos próximos dos 110% para aplicações que tenham vencimentos de 2 a 5 anos.

Tudo isso precisa ser analisado pelo investidor e ponderado. O risco de um banco falir não pode ser excluído.

Em caso de uma situação dessas acontecer será preciso recorrer ao FGC. Até hoje nunca ouvi uma historia, de alguém que tenha ficado sem a quantia aplicada porém existe um prazo até ser reembolsado.

O processo pode ser bem lento, havendo demora em contar com os valores investidos.

Alocação na hora de investir

Uma estratégia que gosto de utilizar na hora de comprar produtos de renda fixa, mais precisamente os CDBs é a alocação de ativos.

Sempre invisto em produtos de liquidez alta, por uma simples razão, se houver necessidade tenho como acessar a quantia à hora que eu quiser.

Porem  grande parte das minhas aplicações ficam em CDBs com vencimentos mais longos. De 1 a 5 anos.

Curso Online para Certificação CPA10

Confesso que tenho um CDB com data de vencimento para 10 anos. Fiz esse investimento observando o contexto econômico, e a taxa do CDB.

Nesse caso, se tratava de um produto com taxa prefixada rendendo valor superior a 13% ao ano.

As expectativas para a Selic no momento em que escrevo, estão para o final de 2017 em 8,75%.

Acredito que não tenha feito um mau negócio, até agora.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *