Certificações Financeiras

Sistema de Condomínio em fundo de Investimentos

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

Em artigos anteriores, já vimos à definição e fundos de investimento, a diferença entre fundos em cotas, e dos tradicionais.

Hoje trataremos sobre o funcionamento de Sistema de Condomínio em fundo de Investimentos. 

Agora, nesse artigo vamos abordar o sistema de condomínio dos fundos.

O funcionamento é bem simples, e está ligado diretamente com as cotas.

Sistema de Condomínio em fundo de Investimentos

Condomínio

No próprio site da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) temos a explicação, definição e até exemplos de como funciona o fundo de investimento.

A fim de facilitar a vida do caro leitor, vamos mastigar todas essas informações, e junto de exemplos iremos explicar da maneira mais clara como funciona o Sistema de Condomínio em fundo de Investimentos.

Como já visto em artigos anteriores, o patrimônio do fundo é divido em cotas. Sendo assim, o investidor que aplica certo valor, acaba tomando posse de algumas cotas.

Ao passar do tempo, as cotas serão corrigidas diariamente pelo valor do patrimônio do fundo. Isso funciona da seguinte maneira…

Vamos supor que o valor dos investimentos mais o caixa do fundo são de R$: 1.000,00, já no dia seguinte, o patrimônio sobe para R$: 1.100,00.

O fundo possui mil cotas, então, quando o valor do fundo era de R$: 1.000,00 cada cota valia R$: 1,00.

No dia seguinte cada cota passou a valer R$: 1,10. Devido à valorização, os cotistas tiveram valorização, também em suas cotas.

Novos condôminos

E agora? Se novos investidores quiserem virar cotistas do fundo, como funciona a divisão das cotas? Vou perder participação no fundo?

Não! Pode ficar tranquilo! As suas cotas não irão se desintegrar, ou até mesmo perder valor. Muito menos haverá uma divisão das cotas já existentes.

Quando um novo investidor entra no fundo, ele aplica mais recursos no fundo. Esse valor é somado ao patrimônio já existente, sendo assim, não a divisão e sim um acréscimo. Desta forma nenhum investidor tem perdas com estes sistema de Sistema de Condomínio em fundo de Investimentos.

Continuando o exemplo anterior. Vamos imaginar que um novo investidor gostou do desempenho do fundo, e resolver aplicar R$: 100,00.

O fundo já tinha um patrimônio de R$: 1.100,00, e mil cotas. Com R$: 100,00 de acréscimo, o fundo passa a ter patrimônio de R$: 1.200,00 e 1.090,91 cotas!

Retirando valores do fundo

Já deu para compreender que os rendimentos são acrescidos ao valor das cotas, e quando um novo cotista entra no fundo, o capital investido por ele, não vai bagunçar o fundo, somente acrescentar mais cotas e mais dinheiro ao patrimônio.

Presumindo que o leitor já entendeu essas partes, vamos fazer um novo exemplo. Quando um cotista resolver retirar valores do fundo, o que vai acontecer?

Realizando a divisão do valor patrimonial, e com isso, atualizando o valor das cotas, cada uma passou a valer R$: 1,21.

Depois de mais um ótimo mês, um dos cotistas, resolveu retirar seus investimentos. Por coincidência foi o mesmo que tinha investido R$: 100,00 antes.

Naquela oportunidade, ele tinha adquirido 90,91 cotas. E vai realizar o saque das mesmas. Essa operação totalizará uma saída de R$: 110,00.

O Calculo é bem simples, temos que multiplicar a quantidade total de cotas que serão convertidas em reais, pelo valor da cotação das mesmas, na hora do resgate.

Pronto, chegamos aos exatos 10% de rendimento em cima dos R$: 100,00 investidos.

Curso Online para Certificação CPA10

Fiz esse exemplo com o intuito de deixar bem claro ao leitor, que suas cotas não sofreram alterações devido à entrada de um novo investidor, ou com a movimentação de qualquer um.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *