Certificações Financeiras

Fundo de Investimento x Fundo de Investimento em Cotas

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

O mercado, cada vez mais, vem lançando fundos de investimento em cotas. Esse tipo de ativo investe, quase que exclusivamente, em outro fundo.

Existem alguns fundos no mercado que possuem valor inicial de aplicação, bem alto. Acredito que esse fato acabou servindo como estimulo para criação desse tipo de investimento.

Vamos fazer uma breve simulação, para explicar melhor o conceito.

Digamos que para investir no fundo A, seja necessário aplicar vinte mil reais. Valor que impossibilitaria vários investidores a aplicar recursos em tal ativo.

Porem, observando o bom desempenho do fundo A, foi criado o fundo B, para aplicar seus recursos no A.

Além disso, o valor inicial de investimento de B é de mil reais. Valor bem menos restritivo do que o A.

O que poderia acabar atraindo vários investidores que não tinham capital suficiente para investir em A.

Fundo de Investimento x Fundo de Investimento em Cotas

A primeira diferença é bem clara, e posso destacar aqui. É com relação ao investimento direto.

Em quanto um fundo de investimento, tradicional, investe seus recursos em ativos, como ações, títulos públicos, operações cambiais, e outros.

O fundo de investimento em cotas aplica cerca de 95% de seus recursos em cotas de outros fundos.

Uma instituição financeira que cria fundos para investir em outros é a Orama.

Dentro dos produtos oferecidos pela instituição, existem fundos classificados como DI, Cambial, multimercado, entre outros.

Os outros 5% de capital, podem ser investidos em títulos do tesouro, ou ativos de maior liquidez.

Se por um lado, o fundo de investimento em cotas, pode facilitar a vida do investidor, reduzindo o valor de aplicação inicial, pelo outro, ele pode acabar reduzindo o próprio desempenho.

Isso acontece devido ao custo já existente no ativo alvo, e depois os custos para manter o fundo de cotas na ativa.

Para ver se o custo está realmente tirando uma fatia do desempenho do ativo, veja a lamina do fundo alvo, e compare com o que você está investindo.

Provavelmente será visível a diferença, porem, não pode ser muito grande. Se a taxa administrativa do fundo em cotas for abusiva, é melhor não investir.

Exemplo de fundos

Com interesse de explicar da melhora maneira possível, vamos trazer a esse artigo um exemplo de Fundo de Investimento x Fundo de Investimento em Cotas, de dois fundos reais.

Fundo Gávea Macro FIC

Produto criado e administrado pela Gávea Investimentos. Esse ativo já é um fundo de cotas. Investindo 95% do patrimônio do Gávea Macro Mater.

O perfil do fundo máster é agressivo. Com o intuito de valorizar as cotas, o gestor poderá investir tanto no mercado nacional quanto global.

Podendo utilizar de outros instrumentos financeiros, como os derivativos para alavancar a carteira.

Sendo que não existe limite para alavancagem. Fato que pode acabar influenciando bastante no valor do fundo, trazendo mais volatilidade.

O valor inicial para entrar no fundo, é de R$: 50.000,00. As movimentações posteriores poderão ser feitas a partir dos R$: 25.000,00.

Taxa administrativa de aproximadamente 2%. Taxa de performance de 20% do que exceder 100% do CDI.

Órama Fundo Gávea Macro FIX

Esse fundo aplica 95% do patrimônio, em cotas do Gávea Macro FIC. Nesse exemplo, estamos tendo a oportunidade de ver um FIC de outro FIC.

O valor inicial da aplicação é bem menos salgado. A partir de R$: 1.000,00 já é possível ter participação no fundo.

A taxa administrativa pode variar entre 0,6% a 2,6%. Não existe taxa de performance.

Vamos ver como ficou a rentabilidade de cada fundo em 2015.

Em quanto o Gavea Macro FIC conseguiu entregar aos seus cotistas um rendimento de 26,68% em 2015.

O seu derivado, o Orama Gavea Macro, obteve um resultado de 25,69%. 1% a menos que o ativo de referencia.

Olhando assim, não parece ser muita coisa. Porem ao longo de anos, a diferença poderá se tornar mais expressiva.

Enfim, podemos concluir que a existência de um fundo de investimento em cotas, está ligada a pulverização do valor necessário para investir.

Curso Online para Certificação CPA10

Ao invés de ser necessário ter R$: 50.000,00. O investidor já conseguiria usufruir de todos os benefícios do fundo, com apenas R$: 1.000,00.

Em troca disso, o cotista do FIC, perderia, cerca de 1% de rendimento anualmente.

O assunto de Fundo de Investimento x Fundo de Investimento em Cotas é extremamente importante para ajudar o sucesso de suas finanças, e um grande auxilio para investir de forma consciente é o livro Investimentos Inteligentes do Gustavo Cerbasi.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *