CEA - Certificação Especialista de Investimentos

Previdência Social x Previdência Privada

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

Mesmo com a reforma previdenciária perdendo força após os novos escândalos envolvendo o atual presidente, a discussão sobre a previdência ainda é relevante.

Observando isso, nesse artigo vamos mostrar as principais diferenças entre as duas formas de previdência, a social e a privada.

Previdência Social

Todos nos contribuímos com a Previdência Social.

Uma das maiores diferenças está relacionado a contribuição. A partir do momento em que estamos trabalhando de carteira assinada ou recebendo pró-labore de nossa empresa, estamos contribuindo com a previdência social.

De certo modo, estamos também assegurando nossa aposentadoria. Se a reforma fosse aprovada do jeito que se encontra, haveria uma idade mínima para poder usufruir da previdência.

Isso foi criado para equilibrar as contas públicas. De acordo com o governo federal e seus órgãos competentes, os gastos com previdência vêm aumentando anos após ano.

Parte disse se deve ao envelhecimento de nossa população, fato muito importante para a conta da previdência.

Uma vez que parte das pessoas que estão tabalhando atualmente, também estão contribuídos com a aposentadoria daqueles que irão se aposentar em breve, ou já se aposentaram.

Diferente da aposentadoria privada, a social não possui uma conta onde o cidadão pode conferir o valor total de sua contribuição, ou se de repente poderia ter a opção de resgatar aquele saldo e investir em outra coisa, abrindo mão da aposentadoria.

Resumindo, é certo que boa parte dos brasileiros que recebem aposentadoria, não chegaram a contribuir com o valor equivalente a aquele que está recebendo.

Portanto, existe um desequilíbrio nessa conta. Não podemos esquecer-nos de citar que ainda existem outros fatos que podem influenciar no fator previdenciário.

O valor da contribuição e o momento de se aposentar. Dependendo de quando o cidadão resolver se aposentar, ele pode sofrer com perdas geradas pelo fator previdenciário.

Enfim, acreditamos que a previdência deve ser olhada e estudada com cautela. Aumentar os aportes ao INSS tentando receber o teto da aposentadoria pode ser algo bastante complicado, olhando o tempo de contribuição que ainda falta.

Sem mencionar que as regras podem mudar. Não é algo que possa mudar de uma hora para outra, mais também é um fato que deve ser levando em consideração.

Por isso, a previdência privada vem ganhando força no mercado e obtendo mais adeptos! É hora de falar sobre a previdência privada!

Previdência Privada, a luz no fim do túnel

Para muitos brasileiros a contratação de um plano de previdência particular, pode significar a salvação de uma renda.

Boa parte de brasileiros, não vão conseguir se aposentar pelo valor do teto. Alguns vão conseguir um valor menor, outros somente o salário-mínimo vigente e assim por diante.

Renda que em muitas vezes não será suficiente para manter a qualidade de vida do indivíduo e familiar.

Sendo assim, é preciso avaliar outras maneiras de complementar ou até mesmo, de priorizar sua aposentadoria no futuro.

Uma dessas maneiras é pela previdência privada. Atualmente existem planos de previdência que conseguem oferecer um rendimento muito interessante.

Não perdem em nada comparado ao rendimento do mercado, e com isenção de taxas e outros tipos de custos (é importante se ater as taxas que planos de previdência podem cobrar!).

Ao contratar o plano de previdência, o investidor passa a responsabilidade o comando do seu dinheiro para a gestão profissional de tal instituição.

Fato que pode aliviar bastante o lado do cidadão que não conhece muito sobre investimentos e afins.

Outro ponto importante a ser destacado, está relacionado aos aportes mensais. Esses aportes funcionam de maneira bem similar a uma fatura com débito em conta.

Curso Online para Certificação CPA10

Sabe aquela sua conta de luz? Ou O próprio INSS que vem descontado de sua folha? Então os planos de previdência também tem isso, dessa forma o investidor não precisa se preocupar em separar dinheiro e depositar, enviar, ou coisa do gênero.

Se interessou pelos planos de previdência? Você pode encontrar planos de diferentes instituições através das plataformas de corretoras independentes.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *