Mesmo com a reforma previdenciária perdendo força após os novos escândalos envolvendo o atual presidente, a discussão sobre a previdência ainda é relevante.

Observando isso, nesse artigo vamos mostrar as principais diferenças entre as duas formas de previdência, a social e a privada.

Previdência Social

Todos nos contribuímos com a Previdência Social.

Uma das maiores diferenças está relacionado a contribuição. A partir do momento em que estamos trabalhando de carteira assinada ou recebendo pró-labore de nossa empresa, estamos contribuindo com a previdência social.

De certo modo, estamos também assegurando nossa aposentadoria. Se a reforma fosse aprovada do jeito que se encontra, haveria uma idade mínima para poder usufruir da previdência.

Isso foi criado para equilibrar as contas públicas. De acordo com o governo federal e seus órgãos competentes, os gastos com previdência vêm aumentando anos após ano.

Parte disse se deve ao envelhecimento de nossa população, fato muito importante para a conta da previdência.

Uma vez que parte das pessoas que estão tabalhando atualmente, também estão contribuídos com a aposentadoria daqueles que irão se aposentar em breve, ou já se aposentaram.

Diferente da aposentadoria privada, a social não possui uma conta onde o cidadão pode conferir o valor total de sua contribuição, ou se de repente poderia ter a opção de resgatar aquele saldo e investir em outra coisa, abrindo mão da aposentadoria.

Resumindo, é certo que boa parte dos brasileiros que recebem aposentadoria, não chegaram a contribuir com o valor equivalente a aquele que está recebendo.

Portanto, existe um desequilíbrio nessa conta. Não podemos esquecer-nos de citar que ainda existem outros fatos que podem influenciar no fator previdenciário.

O valor da contribuição e o momento de se aposentar. Dependendo de quando o cidadão resolver se aposentar, ele pode sofrer com perdas geradas pelo fator previdenciário.

Enfim, acreditamos que a previdência deve ser olhada e estudada com cautela. Aumentar os aportes ao INSS tentando receber o teto da aposentadoria pode ser algo bastante complicado, olhando o tempo de contribuição que ainda falta.

Sem mencionar que as regras podem mudar. Não é algo que possa mudar de uma hora para outra, mais também é um fato que deve ser levando em consideração.

Por isso, a previdência privada vem ganhando força no mercado e obtendo mais adeptos! É hora de falar sobre a previdência privada!

Previdência Privada, a luz no fim do túnel

Para muitos brasileiros a contratação de um plano de previdência particular, pode significar a salvação de uma renda.

Boa parte de brasileiros, não vão conseguir se aposentar pelo valor do teto. Alguns vão conseguir um valor menor, outros somente o salário-mínimo vigente e assim por diante.

Renda que em muitas vezes não será suficiente para manter a qualidade de vida do indivíduo e familiar.

Sendo assim, é preciso avaliar outras maneiras de complementar ou até mesmo, de priorizar sua aposentadoria no futuro.

Uma dessas maneiras é pela previdência privada. Atualmente existem planos de previdência que conseguem oferecer um rendimento muito interessante.

Não perdem em nada comparado ao rendimento do mercado, e com isenção de taxas e outros tipos de custos (é importante se ater as taxas que planos de previdência podem cobrar!).

Ao contratar o plano de previdência, o investidor passa a responsabilidade o comando do seu dinheiro para a gestão profissional de tal instituição.

Fato que pode aliviar bastante o lado do cidadão que não conhece muito sobre investimentos e afins.

Outro ponto importante a ser destacado, está relacionado aos aportes mensais. Esses aportes funcionam de maneira bem similar a uma fatura com débito em conta.

Curso Online para Certificação CPA10

Sabe aquela sua conta de luz? Ou O próprio INSS que vem descontado de sua folha? Então os planos de previdência também tem isso, dessa forma o investidor não precisa se preocupar em separar dinheiro e depositar, enviar, ou coisa do gênero.

Se interessou pelos planos de previdência? Você pode encontrar planos de diferentes instituições através das plataformas de corretoras independentes.

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!