CEA - Certificação Especialista de Investimentos

O que é Tesouro Direto?

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

Cursos Anbima, Ancord e Abecip com Desconto

Para que você se torne um bom investidor no Tesouro Direto é importante saber o máximo possível sobre este assunto. E nada mais óbvio do que começar respondendo o que é tesouro direto.

Para isso eu criei este curso onde vou te ensinar do mais básico sobre como foi criado o programa até como maximizar sua rentabilidade com diversas estratégias, mas sempre de acordo com o prazo de investimento dos seus objetivos.

O programa do Tesouro Direto teve início em 2002 através de uma parceria com a então BVM&F Bovespa (hoje a nova bolsa é chamada de B3). O principal objetivo desta parceria era disponibilizar a compra e venda de títulos públicos de forma fácil e eletrônica para qualquer pessoa física que possua um número de CPF. Isso mesmo, somente pessoas físicas podem negociar no tesouro direto. As pessoas jurídicas (leia-se empresas) não podem negociar títulos públicos através do tesouro direto.

Através do tesouro direto o governo federal pôde democratizar o acesso as melhores oportunidades de investimento em renda fixa para os pequenos investidores a médio e longo prazo. Antes da criação do programa Tesouro Direto, apenas instituições financeiras eram capacitadas para investir em títulos públicos federais que eram ofertados diretamente pelo tesouro nacional. Até então este era o órgão responsável pela emissão e garantia dos títulos públicos.

Uma vez que estes títulos precisavam passar por seguradoras, planos de pensão ou fundos de investimento até chegarem as mãos dos pequenos investidores a rentabilidade acabava fincando reduzida devido as taxas de administração, negociação e custódia cobrada por parte das instituições financeiras.

Com o intuito de tornar os títulos públicos federais acessíveis diretamente para o pequeno aplicador era imprescindível que estes títulos de dívida fossem negociados da forma mais direta possível com o investidor, sem passar pela indústria financeira. Foi com este objetivo que surgiu a parceria com a Bolsa de Valores.

É neste ambiente de bolsa com a intermediação das corretoras de valores que os investidores conseguem adquirir os títulos que lhe sejam mais interessantes de forma autônoma, tudo através da internet. É claro que para negociar os títulos é necessário ter conta em uma corretora de valores, mas os custos são muito pequenos (muitas corretoras não cobram nenhum tipo de taxa ou corretagem dê uma olhada neste artigo sobre como escolher uma corretora de valores) principalmente se comparados as demais opções na indústria financeira.

Os títulos públicos são certificados de dívida que representam a Dívida Pública Federal. De maneira simples o dinheiro que você utiliza para comprar títulos do Tesouro Direto tem a finalidade de financiar os gastos do governo tais como saúde, infraestrutura e educação. É a mesma coisa que acontece quando você adquire o CDB de um banco por exemplo, a diferença é que o CDB é um título de dívida privada (da instituição financeira que o emite) e o Tesouro Direto é uma dívida pública.

Em ambos os casos o seu dinheiro será remunerado através do pagamento de juros e assim como acontece nos investimentos de renda fixa privada (CDB, LCI, LCA, Debêntures, CRI, LC) existem diversos títulos com remunerações diferentes e prazos diferentes cabendo a você, investidor a escolha do melhor investimento para seus objetivos.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Quando comparamos os títulos públicos em relação aos títulos privados a principal diferença está na acessibilidade. No mercado financeiro em geral para obter investimentos com boa remuneração é necessário um grande montante de capital. Em bons CDBs ou mesmo fundos de investimento com boas rentabilidades é comum haver um valor de investimento mínimo significativo que chega facilmente a R$ 50.000,00. Já o Tesouro Direto é um investimento muito democrático e acessível ao pequeno investidor.

Antes de finalizarmos este primeiro capítulo é importante ressaltar que todos os investimentos em tesouro direto são aplicações de renda fixa. Isso significa que no momento do investimento é possível dimensionar qual será a sua rentabilidade. Já nos investimentos de renda variável como Ações e Fundos Imobiliários é impossível dimensionar qual será a rentabilidade.

Não bastando as vantagens vistas até aqui para você ter uma idéia mais ampla de o que é Tesouro Direto é importante saber que as aplicações em Títulos Públicos são 100% garantidas pelo tesouro nacional, o que torna este o investimento mais seguro do país. De forma simples pode-se dizer que se o governo não tiver dinheiro para pagar a dívida com você simplesmente imprime-se mais dinheiro. Nenhuma das outras pessoas ou instituições financeiras que você venha a emprestar dinheiro podem fazer isso.

Agora que você já sabe o que é Tesouro Direto, pronto para descobrir quanto é necessário para investir no Tesouro Direto e dar o primeiro passo?

Gostaria de aprender a investir melhor? Conheça nosso curso de tesouro direto e pare de perder dinheiro no banco.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *