Compreender a capacidade de crescimento de uma empresa é indispensável para que a saúde financeira do negócio vá bem. Se as finanças não estão de acordo, diversos problemas podem surgir, como empréstimos e déficit nas contas. Isso ocorre pois muitas organizações não realizam uma análise de Capital de Giro.

Se aquele negócio que abriu na esquina da sua rua fechou antes mesmo de você poder conhecer? sinto muito em lhe dizer mas, a falta desta análise pode ter acarretado na “quebra” do empreendimento.

A grande maioria das empresas ou pequenos negócios criados nesse mundão a fora não o conhecem, ou simplesmente não possuem o conhecimento sobre o Capital de Giro do seu negócio. E, infelizmente, acabam fechando suas portas por falta de lucro.

O Capital de Giro pode ser entendido como a quantidade de dinheiro que uma empresa necessita para andar com seu objetivo e realizar sua atividade econômica de maneira adequada. Sendo que, é um recurso financeiro alocado nos estoques, nas contas a receber, no caixa, e até mesmo na conta corrente da empresa.

Nada mais é que o resultado das contas: dinheiro que a empresa possui e dinheiro que deve. É um compilado de tudo o que uma empresa precisa para estar viva e respirando bem.

Curso Online para Certificação CPA10

Organização é essencial!

O Capital de Giro é um recurso imprescindível para que uma empresa possa conhecer como andam suas finanças. Porém, organizar tudo o que entra e sai de grana deve ser realizado de maneira clara e objetiva. Muitas despesas e entradas de dinheiro requerem muita atenção para que sejam colocadas em seus devidos lugares.

Despesas diárias, fixas ou não, gastos necessários e manutenções no planejamento devem estar registradas dentro do Capital. Por isso, podemos dividir a saúde financeira de uma empresa da seguinte maneira:

  • Ativo Circulante: são todas as contas inclusas e que irão se transformar em prazo inferior a um ano (por ordem de liquidez).
    • caixa, aplicação financeira, contas a receber e estoque.
  • Passivo Circulante: são as obrigações que serão quitadas em até um ano.
    • fornecedores, governo, salários, custo de crédito de Capital de Giro.

Com essa organização é possível fazer a análise do Capital de Giro e compreender que o Capital de Giro Líquido será a diferença entre o Ativo Circulante e o Passivo Circulante. Tal qual, se for positivo, haverá um ativo maior que o passivo.

A partir da divisão dos ganhos e das despesas, é possível que o empreendedor faça cálculos para saber qual a liquidez do seu negócio, com as fórmulas:

Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante

Liquidez Seca = (Ativo Circulante – Estoques) / Passivo Circulante

Cada uma destas fórmulas busca indicar a medida que uma empresa é capaz de cumprir com suas obrigações financeiras. Além disso, diversos investidores utilizam a liquidez do Capital de Giro para escolher onde aplicar seu dinheiro.

A importância do Capital de Giro

A falta de criação ou análise do Capital de Giro nas empresas faz com que seus gestores necessitem buscar recursos adicionais. O que leva a dar dor de cabeça e colocar a empresa em uma situação de risco, caso não haja organização e planejamento.

Há diversos aspectos que influenciam a vida financeira de uma empresa. Não é à toa que durante a pandemia do coronavírus muitas empresas fecharam suas portas, mas muitas, principalmente as mais novas, poderiam ser salvas por apenas uma análise no Capital de Giro.

Por isso sua utilização e análise constante é tão importante! À medida que ele permite maior controle financeiro do negócio, ele auxilia também para prevenir problemas futuros. Relatórios periódicos e adoção de medidas, inclusive, aliados à análises ampliam as chances de um negócio de sucesso.

E então? Você tinha ideia de como o Capital de Giro é tão importante?

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira