Certificações Financeiras

Introdução ao Fundo de Investimento

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 20 de março de 2020
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Vamos estudar um pouco de um dos módulos mais importantes das certificações da Anbima, desde a CPA 10, CPA 20, até a CEA. Com conteúdos densos e relevantes, é de certa forma muito importante que saibamos tudo o que nele há. E é na introdução do Fundo de Investimento que iremos falar e conseguiremos compreender tudinho.

Como funciona um Fundo de Investimento?

Mas, antes de começarmos a falar de teoria a primeira coisa que você precisa entender é como realmente funciona um Fundo de Investimento.

Um fundo é o que chamamos de condomínio. Isso porque, podemos pensar que é um prédio. E falamos muito nos FIIS, os Fundos de Investimentos Imobiliários, que a forma mais fácil de você entender.  

E dentro deste condomínio temos vários e vários apartamentos. E vamos supor que este prédio custe 1 bilhão de reais. E sozinho um morador conseguiria fazer parte de um condomínio sem existir outros moradores?

Não, né gurizada! Então, aqui já possuímos uma lógica. O Fundo de Investimento é a uma forma que um cotista tem de acessar um investimento muito maior. 

E aí, veremos que dentro daquele bilhão temos o condomínio cheio de apartamentos, sendo que, cada morador é chamado de condômino. Porém, no Mercado Financeiro e dentro de um Fundo de Investimento, essa pessoa não é chamada disso, mas sim de cotista, como falei antes. Logo, o cotista é o investidor, é quem é responsável e possui a propriedade do fundo. 

Curso Online para Certificação CPA10

Anote aí:

É assunto de prova que o cotista é o proprietário do patrimônio, então, se um fundo quebrar, o patrimônio continua sendo do próprio cotista.

De acordo com o valor do prédio, podemos imaginar que ele é bem grande e precisa de uma administradora de condomínio. Nesse caso, no Fundo de Investimento, quem é a administra é chamada de simplesmente: administradora.

A empresa é responsável pela parte burocrática de tudo o que rola em um fundo. Contudo, por ser de grande responsabilidade, ninguém vai querer essa “bucha” de administra algo tão grandioso e não receber nada por isso.

O que é feito? Vamos contratar um síndico profissional, ok? Esse cara é quem vai tomar todas as decisões do prédio. E a mesma coisa acontece se compararmos esse síndico com o gestor do fundo. É ele o responsável por comprar e vender os ativos financeiros.

E mais…

Dentro do Fundo de Investimento, nós vamos ter um outro papel muito relevante que se chama: custodiante. Ele é onde ficam guardados os ativos do próprio fundo.   

Portanto, note que para a compreensão da introdução do Fundo de Investimento, conseguimos descobrir que há 3 principais funções de um fundo: a administradora, o gestor do fundo e o custodiante

E ainda possuímos o cotista que é como um morador do prédio/fundo. 

Revisando:

Um Fundo de Investimento é formado por uma carteira de ativos financeiros. São administrados por uma instituição financeira e disponibilizam cotas para a captação dos recursos, basicamente um condomínio.

Esse tipo de investimento reúne várias pessoas interessadas em investir no Mercado Financeiro. Todo o capital fica sobre a responsabilidade de um gestor profissional, que terá a função de fazer as aplicações, resgates e estratégias sobre os produtos de investimento e o mercado.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

O investidor que quer investir em um Fundo de Investimento acaba comprando cotas desse fundo. Tal cotas significam uma fração do total sobre o montante de ativos que o fundocompõe. Já o patrimônio total do fundo é composto por o somatório de todas as cotas, que possuem o mesmo valor.

Ao comprar a cota, o cotista está aceitando as regras de funcionamento (aplicação mínima, prazo de resgate, horários, custos) e passa a ter os mesmos direitos que os demais cotistas – independente da quantidade de cotas que possuir. O valor da mesma muda diariamente conforme a performance do fundo.

Mas, independente da oscilação, o seu número de cotas continua o mesmo. Só aumenta se você comprar mais cotas ou diminui se você fazer o resgate. Também podendo diminuir quando acontece o Come-Cotas – um imposto adiantado.

Vantagens de um Fundo de Investimento

Muitas pessoas me perguntam o motivo de colocar o dinheiro em um Fundo de Investimento. Bom, parei para pensar e tirei algumas vantagens que podem ser grandes motivos para você escolher isso. Se liga:

  • O gestor que decidirá quais ativos comprar para compor a carteira do fundo, procurando trazer rentabilidade dentro do risco aceitável pelos investidores.
  • Por ser uma comunhão de recursos, o gestor consegue acessar de investimento mais estruturados.
  • Os cotistas pagam uma taxa de administração para a administradora, ou instituição financeira que administra o Fundo de Investimento, pela prestação de serviço realizado.

E aí, anotou tudo para você poder estar ainda mais preparado? Bora lá então buscar o seu Fundo de Investimento!

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *