Renda Fixa e Renda Variável CPA 10

Imposto de Renda em LCI e CRI

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 7 de novembro de 2019

Já sabemos que os dois papéis (LCI e CRI) são isentos de IR e também não possuem a incidência de IOF, mas e no Imposto de Renda como fica?

Nesse artigo vamos explorar os detalhes de como informar os rendimentos e os valores investidos em CRI e LCI.

Comprei uma LCI ou CRI onde vou declarar esses papéis?

Essa informação não serve somente para LCI ou CRI, mas para qualquer tipo de ativo, que vier a fazer parte de sua carteira.

Quando terminar o ano posicionado em um determinado papel, você terá que lançar esse valor na aba de bens e direito da sua declaração.

O valor inserido nessa aba terá que ser o valor da aquisição. Para evitar qualquer complicação, as corretoras e bancos acabam oferecendo aos seus clientes os informes de rendimentos.

Por meio desses relatórios, estará descrito de maneira exata e inequívoca os valores que precisarão ser lançados.

Títulos federais que possuem taxas prefixadas acabam sofrendo influencia do mercado, principalmente no que se diz respeito ao juro futuro, também podem acabar sofrendo certa volatilidade com a mudança das perspectivas econômicas.

No momento em que escrevo, tais perspectivas estão voltadas ao ajuste fiscal, e a retomada do superávit (em um futuro) de maneira, que o valor do principal de tais papéis começou a se valorizar, em detrimento da redução das taxas dos pré-fixados.

Enfim, poderíamos fazer artigos intermináveis explicando os efeitos de politicas fiscais e econômicas em nosso cotidiano e nas finanças.

Rendimentos de CRI e LCI

Nessa parte teremos duas hipóteses, ou o investidor ganhou quando houve a liquidação do título, ou por meio de pagamento de juros.

Os valores, nas duas situações podem ser lançados no mesmo campo.

Quando a LCI ou CRI for liquidada, ou seja, o valor investido for devolvido junto dos rendimentos auferidos durante o período, o contribuinte lançará os rendimentos na aba Rendimentos Isentos e Não Tributáveis.

Mesma coisa acontece com os valores recebidos por meio de pagamentos de juro.

Curso Online para Certificação CPA10

Se houvesse a retenção de IR, poderíamos lançar esses valores no campo Rendimentos Sujeitos a Tribulação Exclusiva/Definitiva, mas não é o caso.

Algumas pessoas podem se perguntar por que declarar os valores, uma vez que não existe a incidência de IR, a resposta é fácil.

Esses investimentos vão gerar aumento de caixa, fato que precisa ser descrito no IR, caso você não informe que o seu capital está se multiplicando em algum momento, futuro isso pode acabar gerando um grande problema.

Download Gratuito

7 Dicas para conseguir sua Certificação Financeira

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *