Fundos que investem em produtos de renda fixa, como CDB, LCI, LCA são fundos de credito privado.

Uma vez que os investimentos em CDB, LCI, LCA, e afins, são  relacionados ao setor privado, os fundos que investem neste produtos são considerados de crédito privado. Coisa que não acontece com o Tesouro Direto (uma vez que estes títulos são federais).

Investir em fundos desse gênero requer alguns estudos, e bastante analise. Já que empresas tem uma possibilidade maior de dar um calote do que o governo federal.

É uma possibilidade remota, porem pode vir a acontecer. Um bom exemplo disso são as empresas do grupo X. Estas empresas possuem debêntures emitidas com alto risco de calote uma vez que estas empresas não geram resultados.

Tratando-se de ações por exemplo, podemos tomar como exemplo as ações da empresa petolífera do grupo X, a OGX Petróleo.

Antes, ela era uma das empresas mais negociadas na bolsa, porem, com o passar do tempo à companhia, não conseguiu trazer resultados, fato que acarretou em uma serie de problemas.

Dos quais, os principais afetados, provavelmente foram os acionistas, e investidores. Antes de aprofundar mais sobre o tema, vou fazer uma sugestão de e-book.

Saia do vermelho: educação financeira, do autor; Roberto Gonçalves Soares é mais uma obra sobre os cuidados que devemos ter com nossas finanças.

Vejo muitas pessoas que não tem o costume de poupar, ou até mesmo endividadas, e sem perspectivas de melhorar.

Através do conhecimento que podemos adquiri por esses artigos, ou até mesmo por meio de livros, como esse que estou indicando, podemos facilmente passar de endividado para investidor.

A vida não é fácil, e cada um sabe como é difícil, mas às vezes, para melhorar, precisamos mudar nossos pensamentos, e o psicológico.

Voltando ao tema do artigo, vamos falar um pouco mais sobre analise dos fundos.

Analisando

Fundos que conseguem alta rentabilidade, a cima do DI, por exemplo, geralmente estão investindo em instrumentos financeiros um pouco mais perigosos.

O credito privado pode ser desde CDB até uma LCI. Muitas instituições financeiras oferecem CDB com rendimentos superiores aos 100% do DI.

Algumas chegam a pagar mais de 120%. Isso acontece devido à necessidade de capital. Bancos como o Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica, já possuem bastante caixa.

Desse modo, eles oferecem rendimentos bem inferiores. Sem esquecer que esses bancos possuem boa estrutura, com baixo índice de inadimplência.

Os bancos menores, como BMG e Sofisa, Cruzeiro do Sul com a necessidade de ganhar mais clientes, oferecem empréstimos e financiamentos com menos burocracia a fim de fechar o negócio.

E para contar com mais dinheiro, oferecem rendimento maior as investidores. Assim eles conseguem trabalhar com mais recursos.

Dependendo de como essa matemática ir evoluindo, esses pequenos e médios bancos podem acabar sendo prejudicados, se houver uma alta da inadimplência.

Ainda bem que existe o FGC (Fundo Garantidor de Crédito), porem, vale ressaltar que ele ira cobrir até R$: 250.000,00 por instituição financeira e por CPF!

Uma coisa bem importante a ficar atento, o dinheiro não ira voltar de uma hora para outra. Mesmo que o banco que você esteja investindo venha a quebrar e o FGC faça a restituição, o dinheiro pode demorar até 90 dias para retornar ao investidor.

Tempo, que pode afetar os outros investimentos, além de gerar um stress com toda a situação.

Por meio do fundo, ao menos, o gestor é que vai ter a dor de cabeça para solucionar todo esse problema. Lembrando que os fundos não contam com a garantia do FGC!

Vantagens dos Fundos de Crédito Privado

Ao invés de investir por si só, com o mesmo valor que seria necessário para comprar um LCI, por exemplo, o investidor pode acabar optando pelo fundo.

Por meio do site da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), as pessoas podem acessar muitas informações sobre os fundos. Vamos deixar aqui um link para o leitor ter acesso ao artigo onde explico o caminho.

Munido dessas informações, o investidor poderá ver se o fundo em questão possui uma boa carteira de títulos de renda fixa.

Se todos são da mesma instituição, ou existe uma diversificação nesse quesito também. Através das posições da carteira mês a mês, é possível analisar se houve vendas de títulos e compras.

Curso Online para Certificação CPA10

Dessa forma, o investidor pode observar se o fundo tem um gestor ativo, que está de olho na carteira sempre verificando oportunidades melhores.