Principios de Investimento CPA 10

Entenda o Fluxo de Pagamentos e o que ele representa no seu dia a dia

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 14 de abril de 2020
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O Fluxo de Pagamentos é uma coisa bem simples, mas eu quero aproveitar esse momento aqui com você e já dar um passo a mais com você sobre este assunto.

Olha só!

O que é Fluxo de Pagamentos?

É uma ferramenta usada para analisar as entradas e saídas de um empréstimo ou investimento. Agora, é preciso que você saiba que há assuntos relacionados a ele que você deve conhecer. São eles:

  • Valor Presente (VP ou PV)
  • Valor Futuro (VF ou FV)
  • Taxa Interna de Retorno (TIR)
  • Taxa Mínima de Atratividade (TMA)
  • Custo de Oportunidade

Pensa comigo aqui nesse exemplo:

Se eu emprestar R$ 1.000,00 para serem pagos em 12 parcelas de R$ 100,00, sem juros, sem nada. O empréstimo ficaria assim:

Exemplo de Fluxo de Pagamentos.

Note que possuímos o Valor Presente que é de R$1.000,00 e o Valor Futuro que são nossas parcelas de R$100,00.

Curso Online para Certificação CPA10

Importante!

Lembre-se que sempre que um investidor investe em um título de Renda Fixa, ele está, na prática, emprestando dinheiro ao emissor do título. Se é um empréstimo, ele terá, assim como o nosso, um Fluxo de Pagamentos.

E anote aí: não há Fluxo de Pagamentos em ações, visto que, ações não são empréstimos

E para ficar tudo mais fácil e simples, separei aqui embaixo um resumão dos assuntos relacionados ao Fluxo de Pagamentos. Se liga!

Valor Presente (VP ou PV):

É o valor que o empréstimo ou investimento tem no dia de hoje. Ele pode crescer ou diminuir de forma inversamente proporcional à taxa de juros.

Mas, sempre lembrando do gráfico, Valor Presente é o valor que você, ao menos em tese, me emprestou. Aquele que sempre é o inicial. Em outras palavras, é o valor do Fluxo de Pagamento na data atual.

Valor Futuro (VF ou FV):

É o preço que um determinado montante terá em uma data futura, se for investido. Ele indica quanto um capital investido valerá no momento de resgate da aplicação, com base na soma do valor presente com o rendimento do investimento.

Usando ainda nosso Fluxo de Pagamento como exemplo, o Valor Futuro é a soma do recebimento das parcelas mensais. Em outras palavras é o quanto seus R$ 1.000,00 valerão no futuro.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

Taxa Interna de Retorno:

Internal Rate of Return ou a nossa conhecida Taxa Interna de Retorno (TIR), é um método muito utilizado para análise da viabilidade de projetos de investimento. Além disso, é uma métrica usada para avaliar qual o percentual de retorno.

Ao encontrar essa taxa, geralmente ela será comparada à Taxa Mínima de Atratividade para que se decida se o projeto deve ou não ser aceito. Se precisar decidir entre dois investimentos, aquele que tiver a maior Taxa Interna de Retorno será sua melhor opção, por isso, atenção!

Taxa Mínima de Atratividade:

É um indicador que indica a remuneração mínima que um investimento precisa oferecer para que valhe a pena ser investido. Como também pode expressar a taxa máxima que um tomador está disposto a aceitar, de um empréstimo ou financiamento. É conhecida como a Taxa de Expectativa.

Custo de Oportunidade:

Representa todas as outras opções que o investidor escolheu não fazer ao realizar tal investimento. Mas, não representa necessariamente uma taxa, mas sim um cenário econômico. Já no contexto financeiro, esse tipo de custo expressa a rentabilidade do investidor na aplicação que escolheu não fazer.

Quer passar em uma certificação Financeira?

Receba um e-book exclusivo com 7 dicas para ser aprovado!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *