Vamos entender aqui quais são os documentos dos Fundos de Investimentos e qual a função de cada um deles.

REGULAMENTO: Possui todas as informações do Fundo.

Vamos começar falando do maior e mais importe documento de todos. É no regulamento que estão todas as Políticas de Investimentos, explicando a forma de como a gestão do fundo irá atingir o seu objetivo e metas pretendidas, além de conter outras informações como:

○ qualificação do administrador e do gestor da carteira do fundo;

○ qualificação do custodiante;

○ espécie do fundo, se aberto ou fechado;

○ prazo de duração, se determinado ou indeterminado; ○ política de investimento, de forma a caracterizar a classe do fundo;

○ taxa de administração, taxas de performance, de ingresso e de saída, se houver;

○ demais despesas do fundo, desde que devidamente autorizadas; ○ condições para a aplicação e o resgate de cotas;

 ○ distribuição de resultados;

○ público-alvo;

○ referência ao estabelecimento de intervalo para a atualização do valor da cota, quando for o caso;

○ exercício social do fundo;

○ política de divulgação de informações a interessados, inclusive as relativas à composição de carteira;

○ política relativa ao exercício de direito do voto do fundo, pelo administrador ou por seus representantes legalmente constituídos, em assembleias gerais das companhias nas quais o fundo detenha participação;

○ informação sobre a tributação aplicável ao fundo e a seus cotistas;

○ política de administração de risco, com a descrição dos métodos utilizados pelo administrador para gerenciar os riscos a que o fundo se encontra sujeito.

LÂMINA: Resumo de todas as informações essenciais de no máximo uma página. Este documento deve ser atualizado mensalmente e deve conter as informações, como:

○ público-alvo e restrições de investimento;

○ descrição resumida da política de investimento do fundo, incluindo os limites de aplicação em ativos no exterior, em crédito privado, o limite de alavancagem, quando houver, e se o fundo utiliza derivativos apenas para proteção da carteira;

○ informações sobre investimento mínimo, carência, condições de resgate, taxas cobradas;

○ a composição da carteira do fundo, incluindo o patrimônio líquido e as cinco espécies de ativos em que ele concentra seus investimentos;

○ a classificação de risco que o administrador atribui ao fundo, considerando a estratégia de investimento adotada, que vai de 1, menor risco, a 5, maior risco;

○ histórico de rentabilidade; ○ exemplo comparativo e simulação de despesa; ○ descrição resumida da política de distribuição do fundo;

○ informações sobre o serviço de atendimento ao cotista.

TERMO DEADESÃO: É o documento que dá ciência do investidor, onde o cotista declara que está ciente de todos os riscos. Este termo deve conter no máximo 5.000 caracteres e apresentar os 5 principais fatores de riscos inerentes na composição da carteira. Um cotista que resgata todos os seus recursos e depois num segundo momento volta, não precisa assinar novamente o termo. A menos que tenha alguma alteração.

DEMOSNTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO FUNDO: Consta a rentabilidade mensal, anual, dos últimos 5 anoe apresenta também as despesas debitadas do patrimônio do fundo, que reduzem a rentabilidade. apresenta a rentabilidade mensal, anual, dos últimos 5 anos e apresenta também as despesas debitadas do patrimônio do fundo, que reduzem a rentabilidade. A divulgação deve ser feita até o último dia útil de fevereiro de cada ano. E a demonstração de desempenho do fundo relativo aos 12 meses com encerramento de 30 de junho, devendo fazer a divulgação até o último dia útil de agosto de cada ano.