Investimentos

Composição da Carteira dos Clubes de Investimentos

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 2 de maio de 2021

Vamos falar aqui sobre a Composição da Carteira dos Clubes de Investimentos.

Eles possuem uma regrinha diferente dos outros investimentos na hora de alocar seus ativos.

Primeiramente, os clubes de Investimentos precisam manter pelo menos 67% dos ativos em renda variável, os quais podem ser:

  • Ações;
  • Bônus de subscrição;
  • Debêntures conversíveis em ações;
  • Recibos de subscrição
  • Cotas de fundos de índices de ações (ETFs);
  • Certificado de depósito de ações;
  • FIIs;

E os outros 33% pode ser alocados em:

  • Outros valore mobiliários emitidos por empresas abertas;
  • Cotas de fundos de investimento (curto prazo, referenciado ou renda fixa);
  • Títulos Públicos Federais;
  • Títulos de Instituições financeiras;
  • Opções;
  • Pode realizar operações compromissadas com TPF;

Concentração de Cotas

Nenhum cotista pode deter mais de 40% das cotas, sendo que em caso de isso ocorrer, o clube terá 60 dias corridos para adequar o cotista;

Durante este período o cotista desenquadrado não poderá comprar novas cotas;

Vale lembrar que é necessário no mínimo 3 cotistas para se constituir um clube;

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *