A Bolsa de Valores é uma fonte de dúvidas para quem deseja investir. Disso todos nós sabemos. Entretanto, ela também deixa muito iniciante na carreira bancária cheio de perguntas. Hoje, portanto, é o dia de esclarecer tudo sobre a B3.

O que é a Bolsa de Valores e para que serve?

Em essência, o conceito é bastante simples: a Bolsa de Valores é onde acontecem as negociações de valores mobiliários. Ou seja, ações, títulos públicos e commodities. Também pode ser explicada como o ambiente no qual se compra e vende frações de empresas.

Além de sua definição oficial, digamos assim, a Bolsa de Valores é um excelente indicador econômico. Seja como for, é fato que a B3 é extremamente importante para o Mercado Financeiro Nacional. 

O que significa investir na Bolsa?

Quando alguém investe na Bolsa, está comprando uma pequena fração de uma empresa. Isso, aliás, é uma ação. 

Conforme essa empresa evolui e se torna atraente no seu mercado (ou não), o preço dessa ação pode subir ou descer. É assim, portanto, que o dinheiro do investidor rende. 

Como a Bolsa de Valores funciona?

Além de ser o ambiente no qual ativos são negociados, a Bolsa tem a função de estabelecer regras para essas negociações. Por isso, é possível investir em ações apenas com o intermédio de uma corretora de valores.

Quando uma operação acontece, é a Bolsa que se responsabiliza por fazer a compensação, registro e a atualização dos papéis do processo.

Além disso, há outras duas funções importantes:

Agente de custódia

É a guarda de todas as negociações já feitas. Dessa forma, se um título do Tesouro Direto é comprado, por exemplo, a BM&F mantém esses papéis em seu nome até que o título seja vendido ou resgatado. 

Agente de clearing

Isso significa que a Bolsa gerencia o risco de operações realizadas pelos investidores. Ou seja, se alguém investe em mini contratos, a clearing estabelece investimentos que sirvam de garantia. 

Quais as principais bolsas de valores?

Como assim? Existe mais de uma? Existe, sim! 

Principais bolsas no Brasil

A B3 é a única bolsa brasileira a negociar ações. Entretanto, há outras bolsas de valores operando no Brasil. Elas, por sua vez, atuam no fomento do mercado de capitais, em consultorias, negociação de títulos agropecuários, entre outros. 

Dá uma olhada em algumas:

  • Bolsa do Brasil Central (BBC);
  • Bolsa Nacional de Mercadorias (BNM);
  • Bolsa de Mercadorias de Brasília (BMB).

Principais bolsas no mundo

A nossa B3 não figura na lista das 10 principais bolsas do mundo. Mesmo assim, é a maior e mais importante da América Latina. Quer saber quais são as bolsas de maior destaque mundo afora?

  • New York Stock Exchange;
  • NASDAQ;
  • Tokyo Stock Exchange;
  • Shanghai Stock Exchange;
  • Hong Kong Stock Exchange;
  • Euronext;
  • London Stock Exchange;
  • Shenzhen Stock Exchange;
  • Toronto Stock Exchange;
  • Bombay Stock Exchange.

Qual a diferença entre BM&F e Bovespa?

Primeiramente, é preciso esclarecer que ambas fizeram parte de uma fusão em 2008. Disso, nasceu a BM&FBovespa. Em 2017, quando esta realizou uma nova fusão, dessa vez com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Tìtulos (Cetip), se tornou então a B3 – termo que você leu nesse artigo várias vezes.

Na Bovespa, acontece a negociação diária de ações. A BM&F, por sua vez, é responsável por negociar outros tipos de investimentos. Commodities agropecuárias, minerais e taxas de juros são alguns exemplos. 

E o Cetip? Pois bem, esta é uma empresa que oferece o registro, a negociação e a liquidação de títulos. Não obstante, ainda trabalha com derivativos de balcão, Certificados de Operações Estruturadas (COE) e cotas de fundos de investimento. 

Viu só? Apesar de estarem, agora, todas reunidas na B3, cada parte dessa fusão desempenha um papel diferente – e bastante importante para o todo.

Quais são os segmentos de ativos financeiros?

Pensou em ações como uma opção? Acertou! A lista não se resume apenas a esse ativo, entretanto, é por ele que iremos começar:

Ações

Como já mencionei, ações são pequenas frações de uma empresa de capital aberto. Aquela partezinha que um investidor pode comprar para fazer seu dinheiro render. Cada ação pode ser dividida em duas categorias:

Ordinária (ON)

Estas ações dão direito a voto e participações nas decisões da companhia. 

Preferenciais (PN)

Aqui, o foco é o recebimento de lucros. Por isso, quem investe em ações preferenciais não participa das decisões da empresa. 

Mercado à vista

Nessa modalidade, os preços das ações são determinados através da oferta e da demanda. Ou seja, o valor pode mudar de acordo com a quantidade de ativos ofertados e, é claro, com a quantidade de investidores interessados. 

Derivativos listados e derivativos de balcão

São instrumentos econômicos que têm valores finais que podem derivar – de forma total ou parcial – de outros títulos. Exemplos? Moedas e juros. 

Ativos de Renda Fixa

Este é um fundo de investimento que replica índices de investimentos de renda fixa, como títulos públicos e privados. Este índice, aliás, pode ser qualquer um, desde que seja reconhecido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Crédito Imobiliário

Aqui, a cédula de crédito imobiliário é emitida pelo credor, com o objetivo de facilitar a cessão do crédito. Ela, por sua vez, pode ou não contar com garantia.

Ela tem remuneração por taxa pré ou pós-fixada, de acordo com o direito creditório de cada uma.

Financiamento de veículos

Este sistema gerencia restrições financeiras sobre veículos. Assim, pode disponibilizar para bancos, financeiras e administradoras de consórcios informações dos veículos oferecidos como garantia em operações de crédito.

Por que uma empresa abre capital na bolsa?

Em suma, para levantar recursos e investir em seu próprio crescimento. Com o lucro arrecadado a partir da venda de ações, a empresa pode expandir em seu nicho de atuação. Por consequência, seu valor aumenta e o seu poder também.

Desse ponto de vista, abrir o capital é, ainda, um investimento para as próprias empresas. Uma forma de fazer o próprio patrimônio se tornar ainda mais atrativo no mercado.

Quais são as principais ações da bolsa de valores?

Antes de tudo, vamos dar uma olhada nos critérios que normalmente se usa para classificar uma ação como uma das mais importantes da bolsa:

  • Forte geração de caixa;
  • Crescimento constante;
  • Alto valor de mercado;
  • Boa governança corporativa.

Agora, vamos conhecer as ações que fazem brilhar os olhos dos investidores:

  • Petrobras;
  • Ambev;
  • Cemig;
  • Gerdau;
  • Itaú Unibanco;
  • Bradesco;
  • Banco do Brasil;
  • Vale.

Como funciona o lucro na bolsa de valores?

Ao investir em ações, o lucro vem de uma junção de três fatores:

  1. A rentabilidade inicial sobre os custos de aquisição da ação;
  2. A mudança na avaliação da ação, geralmente medida pela relação entre preço e lucro;
  3. O crescimento do lucro por ação.

Mais simples do que você imaginava, não? Na prática, o que acontece é o seguinte:

  • O investidor recebe dividendos em dinheiro;
  • Ele participa do crescimento dos lucros subjacentes.

Quais os horários de negociação da bolsa?

Em geral, o horário é das 10h às 17h. Entretanto, eles podem variar ao longo do ano, por causa do horário de verão dos Estados Unidos, por exemplo, ou de feriados nacionais. 

Por essa razão, é aconselhável que você acompanhe os horários no site da própria B3, neste link aqui.

O que é circuit breaker?

De forma resumida, o circuit breaker é um mecanismo da bolsa que existe para proteger os investidores em cenários atípicos. Que cenários? Quando há muitas vendas, por exemplo, que causam quedas bruscas nos preços dos ativos negociados.

Nessas situações, o pregão é paralisado por um tempo determinado – geralmente quando a queda do dia atinge um patamar percentual pré-estabelecido. Assim, pode amortecer e rebalancear as ordens de compra e venda.

Entendeu o básico sobre a Bolsa de Valores?

Neste artigo, você teve um resumo de tudo o que é importante a respeito da Bolsa de Valores. Agora, além de estar um pouco mais pronto para investir em ações, você também já sabe o básico para expandir seus horizontes na carreira financeira.

Mas, é claro, a jornada não encerra aqui. Para seguir com os estudos, continue comigo, na TopInvest!

Gostou do conteúdo? Sabia que temos muitos vídeos sobre certificações e investimentos no nosso canal do Youtube? Clique aqui para conhecer!