Este é um tema muito pedido tanto aqui no site como em minhas consultorias. Afinal, como deixar de ser um pagador para ser um poupador?

Spoiler: A solução só depende de você.

O pagador de contas

Se você está na ala dos pagadores isso quer dizer que você adota o sistema de gestão que a grande maioria das pessoas também utiliza, o consumismo. 

Este é um modelo de gastos orientado para o consumo que está voltado totalmente para desfrutar imediatamente do dinheiro, seja de bens (roupas, carros, e outros bens) ou de experiências (jantares, clubes e viagens).

Geralmente as pessoas que tem este perfil consumista acreditam que se ganharem um aumento logo vão deixar de ser um pagador para ser um poupador e que seus problemas financeiros serão resolvidos.

A má notícia é que mesmo que você passe a receber o dobro do que ganha hoje isso não vai acontecer.

O importante é o quanto sobra da sua renda para que você possa investir e não o quanto você ganha.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Os consumistas estão em todas as classes sociais. Há  pessoas que ganham desde um salário mínimo e outras que ganham R$ 50mil por mês mas tem uma coisa em comum.

Gastam tudo o que ganham. O problema é que desta forma você está fadado a ter uma velhice medíocre (veja aqui 7 passos para não ter uma aposentadoria pobre).

E pior, muitas pessoas com esse perfil não tem nenhuma reserva financeira e quando acontece um imprevisto acabam caindo no cheque especial o que causa um verdadeiro suicídio financeiro.

Não é raro você escutar de uma pessoa consumista que:

“Quando eu ganhar R$ 10 mil reais por mês minha vida vai estar resolvida.”

Então essas pessoas batalham muito e eventualmente chega lá. Mas seus problemas financeiros continuam porque agora ela ganha os R$ 10 mil por mês mas gasta os R$ 10.000,00 ou mais. 

Ah, mas quando eu ganhar R$ 15 mil sim. Estarei resolvido… e o que acontece? Bom você adivinhou, o cidadão continua gastando tudo.

Transformando-se em um poupador

Se ganhar mais dinheiro não resolve o problema, o que fazer então?

A resposta é simples, adotar um modelo de planejamento financeiro pessoal que não seja voltado ao consumo.

Para quem está começando o ideal é separar 10% da sua renda e investir em algum investimento de baixo risco para construir uma reserva de emergência e posteriormente pensar na independência financeira.

Um erro muito comum é pensar que nunca sobra dinheiro para investir, só que dessa forma realmente nunca sobrará. Como diz o autor Robert Kiyosaki em seu Best Seller sobre finanças pessoais Pai Rico Pai Pobre você deve se pagar primeiro.

Se o objetivo é poupar 10% da sua renda, assim que você receber seu salário ou outra forma de renda já separe esses 10% e faça o investimento destes recursos. Agora você deve se virar com os outros 90% da sua renda durante o mês. Com essa estratégia simples não irão faltar recursos para investir.

Sim, isso é extremamente possível. O que você precisa é fazer isso por aproximadamente 6 meses com a maior disciplina possível criando um novo hábito.

Vá repetindo todos os meses, primeiro você investe 10% da sua renda e depois se vira com os outros 90%. Se os recursos que sobrarem não forem suficientes você deve começar a cortar gastos em despesas variáveis ou despesas descartáveis como restaurantes e cinema.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

No início não será fácil. Afinal consumir é gratificante e poupar é chato. Mas só para ter uma idéia de quanto essa fórmula de se pagar primeiro é poderosa faça um cálculo para ter idéia de quanto dinheiro já poderia ter acumulado. 

Por exemplo, se você trabalha há 10 anos e hoje recebe R$ 3.000,00 por mês (10% são R$ 300,00) utilizando-se da calculadora do cidadão e colocando uma rentabilidade média de 0,80% vai ver que poderia ter acumulado R$ 60.545,76.

Eu sou totalmente contra estes cálculos porque as taxas de juros variam muito, é mais para você ter uma idéia do que um cálculo exato.

Em diversos períodos foi simples obter mais de 1% ao mês com renda fixa, hoje já não é mais. Outra coisa que você poderia ter feito é ter investido esse dinheiro em um negócio próprio, não tem muito como calcular o valor desse dinheiro hoje.

Agora que você já sabe como deixar de ser um pagador para ser um poupador que tal começar agora mesmo? Programe seus hábitos para ter uma vida financeiramente saudável e mantenha disciplina.