Finanças e Investimentos

Ciclos Econômicos: o que é e como funcionam?

Kleber Stumpf
Escrito por Kleber Stumpf em 15 de outubro de 2020

A gente sabe que vivemos em um mundo globalizado onde existem constantes mudanças. Uma destas mudanças ocorre na economia a partir dos Ciclos Econômicos.

Desta maneira, é de extrema importância entendermos e conhecermos a forma de analisar e os tipos de Ciclos Econômicos existente em nosso país. Visto que, os mesmos determinam mudanças ocorrentes na economia nacional e até mesmo global.

O que são os Ciclos Econômicos?

Bom, se já falamos que há uma constante mudança dentro deste assunto, não é novidade que a economia possui altos e baixos. Esse sistema pode ser expansionista, porém, suas expansões não ocorrem somente de forma linear, muito pelo contrário, ele se dá por meio de flutuações.

E é esse fenômeno de flutuação e mudanças que é chamado de Ciclos Econômicos.

Além disso, é necessário entendermos que, economicamente falando, há a produção de bens e serviços que apresentam cenários de alta e baixa no mercado. Logo, podemos entender o motivo de existirem ciclos, pois há modificações.

Assim, é necessário entendermos como cada um funciona a partir de análises.

Curso Online para Certificação CPA10

Os ciclos são feitos de períodos

Independente do autor que você leu ou o que apareceu na sua prova de certificação, é importante saber que os Ciclos Econômicos passam por momentos de:

  • Forte expansão e pleno emprego
  • Forte crise e muito desemprego

Então, já sabemos que há oscilações, em virtude da economia ser cíclica com uma longa tendência de alta. Se liga só no gráfico abaixo para entender melhor:

Percebe que possuímos uma linha vermelha que apresenta expansão e recessão?

Se estamos em expansão quer dizer que os empregos estão cheios, portanto, há a ideia que não será preciso contratar pessoas. Consequentemente, acontece o desemprego, pois mesmo que os empregos estejam completos, existem pessoas precisando e procurando um. Portanto, após isso haverá uma crise.

E meus caros, é sempre assim!

Fases dos Ciclos Econômicos

Se estamos falando de mudanças, é óbvio que cada uma possui uma fase. Estas listadas aqui são fases encontradas em qualquer tipo de ciclo:

Expansão:

  • A demanda é elevada, todo mundo quer comprar, viajar, etc.; é aqui que as empresas possuem lucros altos e aumentam a produção.

Pico da Expansão:

  • O ponto mais alto da economia e é aqui que começa a apresentar excessos, pois pra tudo há coisas demais.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

Contração (Início da Recessão):

  • As empresas reduzem os preços em busca de consumidores e desemprego começa a subir.

Crise econômica:

  • Empresas com lucros baixos ou prejuízos e elevado
    desemprego. Encerra-se o ciclo e tem reinício.

Perceba que uma fase completa a outra, visto que, uma existe para a outra poder existir também. Além do mais, durante uma crise, o ciclo não fica tão perceptível, mas após ela se olharmos para trás, veremos que todas as fases estão ali.

Tipos de ciclos que existem na economia

Ciclos longos de Kondrativev:

Estudo que acredita em ciclos muito longos, períodos entre 40 e 60 anos. 

  • Máquinas a vapor de 1790 a 1850;
  • Ferrovias de 1850 a 1896;
  • Automóveis de 1896 a 1930.

Ciclos Juglar entre 7 e 11 anos:

Criado por Clément Juglar, este ciclo está entre 7 e 11 anos coincidindo por altas e baixas no PIB, com gastos de investimento, inflação e flutuações no mercado de trabalho. Este é um dos mais aceitos no mercado, pois apresenta quase tudo da economia.

Ciclos de Kitchin entre 2 e 4 anos:

Analisados por Joseph Kitchin relaciona os ciclos com os negócios das empresas. Leva em consideração os estoques, taxas de juros, empréstimos e a oferta e demanda.

Mais de 4000 questões comentadas para sua certificação financeira

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *