Você provavelmente já andou de Uber (se não em sua cidade, quando teve que viajar) e sabe também que é mais barato que taxi e concorrentes.

Agora, você sabia que em muitos casos usar somente Uber acaba saindo mais barato do que manter um carro?

Atenção, eu disse muitos casos, não todos os casos. Por isso eu preparei este material para ajudar você a descobrir o que é mais vantajoso. Carro ou Uber?

Como tudo em finanças pessoais obviamente que a resposta é: depende.

O carro

Calcular o custo do seu carro próprio para verificar se o que vale mais a pena é carro ou Uber pode ser um pouco complicado. Se você acha que é só calcular o valor da gasolina e quantos km/l seu carro faz está redondamente enganado. Para saber quanto o seu carro custa por quilômetro rodado é preciso levar em consideração diversos fatores como:

  • Consumo de Combustível
  • Despesas como manutenção
  • IPVA
  • Seguro
  • Estacionamento (quando você precisa estacionar fora da sua casa e até mesmo no caso de precisar alugar uma vaga)
  • Depreciação do veículo
  • Multas
  • Custo de Oportunidade (seu dinheiro poderia estar rendendo juros)

Os prós e contras

Você pode pensar, “sou um ótimo motorista, não levei nenhuma multa até hoje”. Por mais que essa talvez seja sua realidade você disse bem “até hoje”. Além disso se você for dirigir, não pode beber nenhuma gota sequer de álcool em uma festa ou jantar.

Somado a tudo isso têm outro fator que muitos esquecem. Os carros se desvalorizam e desvalorizam muito. O simples ato de retirar o veículo da concessionária já lhe custa aproximadamente 10%. Por exemplo, se você comprou um carro de R$ 50.000,00 o valor do cheirinho de novo custa R$ 5.000,00.

Em seguida temos o custo de oportunidade, porque todo esse dinheiro que você perdeu pelo cheirinho de novo (mais o valor do carro) poderia estar investido e rendendo. Ok, nem tudo são mágoas. Ter um carro proporciona uma sensação de liberdade inacreditável. Com ele é possível ir a qualquer lugar sem ter que contar aonde vai ou ter que esperar o Uber chegar.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

Além do custo há outra coisa que você precisa analizar para decidir entre carro ou Uber. Você realmente precisa de um carro? Geralmente para pessoas que moram em lugares muito afastados ou precisam de grandes deslocamentos onde não há uma boa cobertura de transporte público pode sim ser necessário.

Esse caso é muito comum de quem mora em cidades muito pequenas ou precisam se deslocar diariamente entre cidades vizinhas. Morando em uma cidade vizinha e precisando de um grande deslocamento diário, o carro pode ser mais vantajoso. Mas mesmo assim é interessante analizar o preço de uma corrida de Uber dos principais trajetos que você faz.

Já uma hipótese contrária é o caso de você morar em uma grande capital como São Paulo. Você provavelmente não está a 1 ou 2 km de seu trabalho mas pode mesclar o uso com o transporte público. 

Neste caso específico das cidades grandes um custo que tem muita relevância é o preço do estacionamento.

Quanto custa a hora do estacionamento rotativo ou a mensalidade do local mais próximo do trabalho? As vezes é mais caro que a corrida do Uber. Estes são custos que também devem ser levados em consideração na hora de decidir entre carro ou Uber.

O que eu adoro em andar de motorista é a possibilidade de estar no banco de trás adiantando o seu trabalho ou fazendo algo produtivo.

Uma super dica de economia é para casais. Ao invés da família possuir dois carros, uma boa dica para os casais que não querem abrir mão da liberdade que um carro proporciona é ter um carro para o casal ao invés de possuir cada um o seu.

Desta forma o pouco uso de um dos veículos pode ser facilmente substituído pelo uso do Uber ou outros aplicativos. Para melhorar ainda mais, se você tiver uma vaga de garagem sobrando você ainda pode faturar alugando o seu Box.

O Novo Investidor - Tudo sobre Investimentos, Finanças e Economia

O Uber

Um dos pontos que mais pesa contra o Uber é a viagem. Se você faz o tipo que adora viajar de carro o Uber vai te deixar na mão aqui pelo custo muito elevado.

Mas se você fizer as contas e a diferença de andar de Uber o ano inteiro for grande, na hora de viajar com a família você pode simplesmente alugar um super carro e aproveitar as férias. 

Se você mora de aluguel outra forma de economizar é residir o mais perto possível do seu trabalho.

Desta forma você não economiza somente dinheiro mas algo que não pode ser recuperado. O seu tempo. Gastar 1 hora a mais por dia com uma soneca ou com seus amigos é muito melhor do que ficar preso no trânsito. 

Para chegar a um veredicto final gostaria de dar minha opinião nesta batalha entre carro ou Uber.

3 Motivos para ter Carro

Em minha opinião há três grandes motivos para ter um carro:

Motivo 1: Exigência Profissional

Em algumas profissões ter um carro é imprescindível. Para uma pessoa que trabalhe como corretor de imóveis, representante comercial ou outra função de vendedor externo possuir um veículo próprio é algo imprescindível. Para estes profissionais o deslocamento ágil pode fazer a diferença em uma venda. Além disso nesta profissão pode haver uma certa imprevisibilidade de destinos. Na profissão de representante comercial é muito comum deslocamentos inesperados para o atendimento de indicações.

Motivo 2: Inexistência de Meios de Transporte

Este é o clássico problema de morar em uma cidade pequena. Geralmente estas cidades são bastante horizontais (com longas distâncias a serem percorridas devido a ausência de prédios) e não possuem serviços de transporte coletivo devido a baixa demanda. Aqui realmente fica inviável percorrer 10 quilômetros diários a pé e a corrida do Uber se houver pode ficar salgada. Uma grande vantagem das pequenas cidades é que normalmente não há custos com estacionamento e o seguro do veículo costuma ser menor devido a menor incidência de furtos.

Motivo 3: Você adora carro e isso não trará problemas no orçamento

Se possuir um carro não vai criar problemas familiares, no seu planejamento financeiro ou dívidas você pode sim comprar um carro.

É preciso apenas estar ciente das despesas que ele proporciona.

Diferente do que muitos educadores financeiros afirmam não é deixar de tomar um café diário que vai lhe enriquecer.

Possuir uma vida financeira saudável engloba um processo de auto conhecimento, disciplina e equilíbrio. Inclusive o equilíbrio é o mais importante de todos. Do que adianta ter uma fortuna no banco e ser infeliz?